CRE irá avaliar defesa cibernética e integração da América do Sul nos transportes — Rádio Senado
Relações Exteriores

CRE irá avaliar defesa cibernética e integração da América do Sul nos transportes

O requerimento para avaliar a Política de Defesa Cibernética foi um dos cinco aprovados pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado (CRE) nesta quinta-feira (9). O setor é considerado estratégico internacionalmente. O problema é que isso deixou muitas atividades econômicas vulneráveis a ataques virtuais. Segundo o senador Jaques Wagner (PT – BH), que foi ministro da Defesa no governo Dilma, esses ataques podem causar estragos gigantescos.

09/05/2019, 17h27 - ATUALIZADO EM 10/05/2019, 11h00
Duração de áudio: 02:09
Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) realiza reunião com 8 itens. Entre eles, o PDL 57/2019, que trata de acordo previdenciário entre Brasil e Suíça.

Mesa:
presidente da CRE, senador Nelsinho Trad (PSD-MS); 
vice-presidente da CRE, senador Marcos do Val (Cidadania-ES).

Bancada:
senador Zequinha Marinho (PSC-PA); 
senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ);
senador Jaques Wagner (PT-BA); 
senador Mecias de Jesus (PRB-RR); 
senadora Soraya Thronicke (PSL-MS).

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Transcrição
LOC: AVALIAÇÃO DA POLÍTICA DE DEFESA CIBERNÉRTICA E DA INTEGRAÇÃO LOGÍSTICA NA AMÉRICA DO SUL. LOC: ESSES FORAM DOIS DOS PONTOS APROVADOS PELA COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES DO SENADO NESTA QUINTA-FEIRA. A REPORTAGEM É DE FLORIANO FILHO. (Repórter) O requerimento para avaliar a Política de Defesa Cibernética foi um dos cinco aprovados pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional nesta quinta-feira. O Comando Brasileiro de Defesa Cibernética, vinculado ao Exército, foi criado há apenas três anos. O setor é considerado estratégico internacionalmente. A busca de maior produtividade com controle de processos levou à digitalização generalizada na maioria dos países. Inclusive em áreas que vão de usinas nucleares a linhas de transmissão de eletricidade, do sistema financeiro à robotização de fábricas. O problema é que isso deixou muitas atividades econômicas vulneráveis a ataques virtuais. O requerimento foi apresentado pelo senador Esperidião Amin, do PP de Santa Catarina. O senador Jaques Wagner, do PT da Bahia, foi ministro da Defesa no governo Dilma e afirmou que esses ataques podem causar estragos gigantescos. (Jaques Wagner) Sem dúvida nenhuma essa área cibernética é que comanda o mundo. Do ponto de vista de crimes econômicos, são bilhões que vão embora por qualquer invasão de espaço. E, evidentemente, do ponto de vista da segurança nacional é fundamental. (Repórter) Os senadores também aprovaram outro requerimento para avaliar a integração Física e Logística na América do Sul em 2019. O senador Nelsinho Trad, do PSD de Mato Grosso do Sul, explicou que a questão vai além do continente americano. (Nelsinho): A integração física e logística da América do Sul é instrumento essencial não somente para a intensificação da parceria econômica entre os países sul-americanos, mas também para o estabelecimento de corredores de comércio mais fluidos, mais rápidos e de menor custo com a Ásia. (Repórter) Durante a reunião também foi aprovado na Comissão um acordo no setor previdenciário com a Suíça. REQ 24/2019, REQ 22/2019, PDL 57/2019

Ao vivo
00:0000:00