Comissão Especial de Acompanhamento da Reforma da Previdência será instalada no dia 3 de abril — Rádio Senado
Reforma da Previdência

Comissão Especial de Acompanhamento da Reforma da Previdência será instalada no dia 3 de abril

A Comissão Especial de Acompanhamento da Reforma da Previdência (CEPREV) será instalada na quarta-feira da semana que vem, dia 3 de abril. O grupo de nove senadores deveria começar a trabalhar já nesta semana, mas a instalação foi adiada por conta da demora da Câmara dos Deputados em iniciar a discussão sobre as mudanças nas aposentadorias. As informações com o repórter Maurício de Santi.

25/03/2019, 16h58 - ATUALIZADO EM 25/03/2019, 19h03
Duração de áudio: 01:25
Jefferson Rudy/Agência Senado

Transcrição
LOC: ESTÁ MARCADA PARA O DIA 3 DE ABRIL A INSTALAÇÃO DA COMISSÃO ESPECIAL DE SENADORES QUE VAI ACOMPANHAR A ANÁLISE DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS. LOC: UM DOS INTEGRANTES DO GRUPO, SENADOR ESPERIDIÃO AMIN, DO PP DE SANTA CATARINA, EXPLICOU QUE A COMISSÃO NÃO VAI TIRAR DO SENADO O DIREITO DE DEBATER AS MUDANÇAS NAS APOSENTADORIAS. REPÓRTER MAURÍCIO DE SANTI: (Repórter) A Comissão Especial de Acompanhamento da Reforma da Previdência seria instalada nesta quarta-feira, dia 27. Mas foi adiada em uma semana. A nova data é três de abril. Isso por conta das dificuldades na articulação política que o governo tem enfrentado na Câmara dos Deputados em torno da reforma. Apesar da demora, o senador Esperidião Amin, do PP de Santa Catarina, avalia que esse é o melhor momento para aprovar mudanças nas regras de aposentadoria dos brasileiros. Amin é um dos 9 integrantes da comissão especial de senadores que vai acompanhar a discussão na Câmara. Ele lembra que o grupo não tem função deliberativa, ou seja, não pode tomar nenhuma decisão sobre as alterações que os deputados estiverem discutindo: (Esperidião Amin) Mas ao acompanhar não deixa de exercer alguma forma de influência. O grande objetivo no caso da Reforma da Previdência, ao meu ver, é chegar ao termo mais justo possível. Ou, sendo humano, o menos injusto possível. E acho que esse acompanhamento só pode ajudar. Não vai atrapalhar a tramitação. E vai nos prevenir, ambas as Casas, pela comunicação natural que existe, para evitar que um detalhe que possa parecer injusto passe sem ser percebido. (Repórter) Esperidião Amin destacou que a comissão especial não substitui o conjunto dos 81 senadores no debate da reforma da previdência. Ou seja, não haverá queima de etapas quando a proposta chegar ao Senado. PEC 6/2019

Ao Vivo

Não é usuário? Cadastre-se.

Ao vivo
00:0000:00