CRE debaterá com ministro Marcos Pontes o acordo que permite aos EUA uso da Base de Alcântara — Rádio Senado
Comissões

CRE debaterá com ministro Marcos Pontes o acordo que permite aos EUA uso da Base de Alcântara

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, vai participar de audiência pública na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) para debater o acordo que permite aos Estados Unidos o uso comercial do Centro de Lançamento de Alcântara, no Maranhão. A iniciativa é dos senadores Marcos do Val (PPS-ES) e Eliziane Gama (PPS-MA).

21/03/2019, 14h42 - ATUALIZADO EM 21/03/2019, 18h07
Duração de áudio: 01:22
Ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes concede entrevista após encontro com presidente do Senado Federal.

Foto: Jane de Araújo/Agência Senado
Foto: Jane de Araújo/Agência Senado

Transcrição
LOC: O MINISTRO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA VIRÁ À COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES DEBATER O ACORDO QUE PERMITE AOS ESTADOS UNIDOS LANÇAREM SATÉLITES DA BASE DE ALCÂNTARA, NO MARANHÃO. LOC: O ACORDO, ASSINADO NESSA SEGUNDA-FEIRA, PRECISA SER RATIFICADO PELO SENADO. REPORTAGEM DE IARA FARIAS BORGES. TÉC: O acordo de salvaguardas tecnológicas foi assinado no dia 18 de março, durante a visita do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos. O acordo permite ao governo americano o uso comercial do Centro de Lançamento de Alcântara, no Maranhão. A pedido dos senadores do PPS, Marcos do Val, do Espírito Santo, e Eliziane Gama, do Maranhão, os termos do acordo serão discutidos com o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, em audiência pública na Comissão de Relações Exteriores. Entre os pontos que preocupam a senadora Eliziane estão a segurança e a soberania do país, as compensações às comunidades locais, a interação com a Universidade Federal do Maranhão e com o governo do estado e a transferência de tecnologia para o Brasil. (Eliziane): “Nós não vamos autorizar se não tiver levando em consideração princípios fundamentais. A gente não sabe o que tem nesse acordo. Quais as compensações financeiras para as comunidades atingidas? E aí, as garantias que são elementares, a soberania nacional, princípios como esse que nós estaremos levando em consideração. Se for importante, terá o meu apoio, meu empenho, envolvimento. Se não tiver esses princípios, não tiver levando em consideração as comunidades locais, claro que nosso posicionamento será contrário”. (Rep): A data da audiência ainda será definida pela Comissão de Relações Exteriores. Da Rádio Senado, Iara Farias Borges.

Ao Vivo

Não é usuário? Cadastre-se.

Ao vivo
00:0000:00