Proposta busca reduzir número de mortes ligadas ao fumo no Brasil — Rádio Senado
Saúde

Proposta busca reduzir número de mortes ligadas ao fumo no Brasil

12/01/2017, 13h04 - ATUALIZADO EM 12/01/2017, 14h15
Duração de áudio: 02:06
Jefferson Rudy / Agência Senado

Transcrição
LOC: A OMS DIVULGOU UM ESTUDO AFIRMANDO QUE O NÚMERO DE MORTES POR CAUSA DO CIGARRO VAI AUMENTAR EM UM TERÇO NOS PRÓXIMOS 13 ANOS. LOC: UMA MATÉRIA EM ANÁLISE NO SENADO PRETENDE REDUZIR O NUMERO DE MORTES LIGADAS AO FUMO NO BRASIL. OS DETALHES COM A REPÓRTER ANA BEATRIZ SANTOS. TÉC: Segundo a Organização Mundial de Saúde, o tabagismo é responsável por gastos mundiais da ordem de um trilhão de dólares. O dado faz parte de um estudo divulgado no último dia 10. Pelo relatório, a estimativa é de que o número mundial de mortes relacionadas ao uso do tabaco vai aumentar e chegar a 8 milhões em 2030. O numero é um terço maior do que o registrado agora, de 6 milhões de pessoas. No Brasil, o impacto do fumo sobre o SUS é de 23 bilhões de reais por ano. Segundo a fundação nacional do câncer, de cada 3 fumantes no Brasil, dois morrem da doença. Os dados fazem parte de um relatório que a instituição encaminhou para dar apoio ao projeto de lei que amplia as medidas de combate ao fumo. A matéria de autoria do senador afastado José Serra, do PSDB de São Paulo, proíbe a propaganda de cigarros e determina que as embalagens do produto sejam padronizadas. Segundo especialistas, o hábito de fumar na presença de crianças e adolescentes desperta nos jovens a curiosidade de experimentar o produto, assim como as embalagens chamativas dispostas em locais de venda, ao lado de balas e chicletes, por exemplo. O médico e senador Humberto Costa, do PT de Pernambuco acredita que a redução do contato com o cigarro beneficia toda a população. (Humberto Costa) Nós temos que ter como preocupação reduzir qualquer possibilidade de exposição das pessoas aos efeitos nocivos do consumo de cigarro. E especialmente de crianças, adolescentes, aqueles que se encontram ainda no processo de formação (Ana) O projeto ainda prevê multas e pontos na carteira para o motorista que fumar ou permitir o fumo em carros que transportem crianças e adolescentes menores de 18 anos. Outra proibição prevista é o uso de substâncias sintéticas ou naturais que possam intensificar, modificar ou realçar o sabor e aroma de cigarros. O projeto foi aprovado na comissão especial do desenvolvimento nacional e aguarda votação no plenário do senado. Da Rádio Senado, Ana Beatriz Santos.

Ao Vivo

Não é usuário? Cadastre-se.

Ao vivo
00:0000:00