Comunidades tradicionais denunciam casos de discriminação — Rádio Senado

Comunidades tradicionais denunciam casos de discriminação

LOC: DURANTE DEBATE NA COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS NESTA TERÇA-FEIRA, AS COMUNIDADES TRADICIONAIS DENUNCIARAM CASOS DE DISCRIMINAÇÃO E DE PERSEGUIÇÃO. 

LOC: AS MINORIAS E OS REPRESENTANTES DO GOVERNO DEFENDERAM A APROVAÇÃO DO MARCO LEGAL PARA OS POVOS TRADICIONAIS, EM ANÁLISE NA CÂMARA DOS DEPUTADOS. REPÓRTER ROBERTO FRAGOSO. 

(Repórter) Promovida para discutir uma proposta que estabelece um marco legal para os povos tradicionais, a audiência pública da Comissão de Direitos Humanos do Senado se tornou palco de denúncias de perseguição, descaso do Estado e discriminação. Maura Piemonte, representante dos ciganos, disse que seu povo não consegue nem se organizar politicamente como outras minorias porque são dispersos, e acabam condenados à exclusão social, ao analfabetismo e ao abandono. 

(Maura Piemonte) Eu sou aquela cigana que quando chega no seu município, a polícia toca pro outro. E assim a gente vem caminhando há 449 anos. Bahia expulsa seu cigano para Minas Gerais, que expulsa para São Paulo, que expulsa pro Paraná, e nós vamos rodando. 

(Repórter) Núbia de Souza, coordenadora nacional das comunidades rurais quilombolas, afirmou que o cenário no campo é de violência absoluta contra os negros descendentes dos quilombos. 

(Núbia de Souza) A gente convive todo momento com capanga, com pistoleiro na nossa cara. Entendeu? Quero aqui sensibilizar a vocês, que a gente precisa mais do que leis, mas ação imediata. 

(Repórter) Os povos tradicionais, presentes ainda com representantes de comunidades indígenas, pantaneiras e de terreiros, enviaram pela internet e por telefone vários casos de violência e discriminação. A presidente da comissão, senadora Ana Rita, do PT do Espírito Santo, destacou que o Senado vai criar em breve uma CPI para investigar o assassinato de jovens negros, que poderá expandir sua investigação para outros casos de violência. 

(Ana Rita) O Senado Federal, por iniciativa de diversos senadores e senadoras, sob a liderança da senadora Lídice da Mata, está criando uma comissão parlamentar de inquérito para investigar o extermínio da juventude negra. Senadores e senadoras estão se empenhando para que essa CPI aconteça aqui. 

(Repórter) Arnoldo Campos, do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, observou que a aprovação do marco legal vai tornar a inclusão social dos povos tradicionais uma política permanente, e não só do atual governo. 

(Arnoldo Campos) Nós achamos que a aprovação desse PL vai nos ajudar a ter mais políticas públicas por parte do governo federal. E nós estamos, junto com os movimentos sociais, com os povos e comunidades tradicionais, nós queremos trazer todo mundo pra dentro do bolsa família. 

(Repórter) O projeto está parado na Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados.
05/11/2013, 04h27 - ATUALIZADO EM 05/11/2013, 04h27
Duração de áudio: 02:11
Ao Vivo

Não é usuário? Cadastre-se.

Ao vivo
00:0000:00