Rádio Senado está na final com duas reportagens selecionadas — Rádio Senado

Rádio Senado está na final com duas reportagens selecionadas

A RÁDIO SENADO ESTÁ NA FINAL DO PRÊMIO IMPRENSA EMBRATEL 2010, COM DUAS REPORTAGENS SELECIONADAS. QUANDO A SOMBRA CAI, DO JORNALISTA SÉRGIO VIEIRA, E OS EXILADOS DA DOENÇA, DOS REPÓRTERES LARISSA BORTONI E RODRIGO RESENDE, DISPUTAM NA CATEGORIA RÁDIO. O Prêmio Imprensa Embratel é um dos mais importantes do jornalismo brasileiro. Na sua décima segunda edição, foram mais de mil inscritos divididos em 17 categorias. Dos três finalistas na área de reportagem radiofônica, dois são da Rádio Senado. O jornalista Sérgio Vieira concorre com a reportagem especial Quando a Sombra Cai. O programa traça um histórico da prática da tortura no Brasil por parte de agentes públicos, da época da escravidão até os dias atuais. O trecho que você ouve a seguir traz a definição de tortura dada pela Organização das Nações Unidas, na voz da locutora Regina Pinheiro: (LOC REGINA): qualquer ato pelo qual uma violenta dor ou sofrimento, físico ou mental, é infligido intencionalmente a uma pessoa, com o fim de obter dela ou de uma terceira pessoa informações ou confissão; de puni-la por ato que ela ou uma terceira pessoa tenha cometido ou seja suspeita de ter cometido; de intimidar ou coagir ela ou uma terceira pessoa; ou por qualquer razão baseada em discriminação de qualquer espécie, quando tal dor ou sofrimento é imposto por um funcionário público, ou por outra pessoa atuando no exercício de funções públicas. (MAURÍCIO): Em Os Exilados da Doença, os jornalistas Larissa Bortoni e Rodrigo Resende lembram a política de isolamento adotada pelo Brasil no século passado para o tratamento da hanseníase. Por mais de 60 anos, os doentes foram obrigados a abandonar seus lares e famílias para se internarem em hospitais colônias. A equipe da Rádio Senado visitou a colônia Santa Isabel, no município de Betim, Minas Gerais, e conversou com ex-pacientes, como conta a repórter Larissa Bortoni: (LARISSA): Um problema que atinge muitos brasileiros e que é praticamente desconhecido que é fato dessas vítimas da hanseníase, dessas pessoas que foram obrigadas a serem presas, a serem confinadas e que por serem pobres, não terem uma família estruturada, simplesmente não tiveram para onde ir. O mais importante que eu aprendi nessa reportagem e que até o fim dela é que a hanseníase tem cura, mas o mais importante é que o preconceito também tem cura. (MAURÍCIO): A terceira reportagem finalista na categoria rádio do Prêmio Imprensa Embratel trata do sistema paralelo de adoções ilegais de crianças. O autor é o repórter José Renato Ribeiro, da Rádio Gazeta AM, de Santa cruz do Sul, Rio Grande do Sul. O vencedor será conhecido no dia 10 de novembro, no Rio de Janeiro.
25/10/2010, 05h27 - ATUALIZADO EM 25/10/2010, 05h27
Duração de áudio: 02:40
Ao Vivo

Não é usuário? Cadastre-se.

Ao vivo
00:0000:00