128 parlamentares federais estão envolvidos em escândalos políticos — Rádio Senado

128 parlamentares federais estão envolvidos em escândalos políticos

LOC: 128 PARLAMENTARES FEDERAIS QUE DISPUTAM AS ELEIÇÕES ESTÃO ENVOLVIDOS EM ALGUM ESCÂNDALO OU SÃO ACUSADOS DE IRREGULARIDADES. 

LOC: E SENADOR DO PSDB COBRA DOS PARTIDOS VETO À CANDIDATURA DE POLÍTICOS SOB SUSPEITA. 

Nas primeiras eleições com a Lei da Ficha Limpa em vigor, 104 deputados federais e 24 senadores envolvidos em escândalos políticos disputam vagas em outubro. São parlamentares acusados de vender passagens aéreas pagas pelo contribuinte, de não declarar os bens à Receita Federal e até de participação no esquema do mensalão de Brasília, entre outras irregularidades. Mas as novas regras só barram candidaturas de políticos que tenham sido condenados por colegiados da Justiça, liberando os que foram condenados em primeira instância. Mesmo assim, ainda cabe recurso ao Supremo Tribunal Federal. Para o senador Alvaro Dias, do PSDB do Paraná, os partidos deveriam impedir os políticos alvos de denúncias de corrupção de disputarem as eleições. (Alvaro) Os partidos deveriam ter o seu próprio instrumento de aferição para excluir liminarmente algumas candidaturas, mas isso não existe. Embora o Ficha-Limpa tenha conferido prioridade aos casos que dizem respeito a candidatos, o processo continua lento. O ideal seria julgamento antes das eleições para que o eleitor não se frustre elegendo alguém e depois de o eleito assumir o mandato ter o dissabor de vê-lo cassado pela Justiça Eleitoral. (Repórter) Alvaro Dias também cobrou da Justiça um julgamento mais rápido dos processos envolvendo políticos. Mas lembrou que muitos deles correm atrás de um mandato de olho no foro privilegiado. (Alvaro) O dia que o STF julgar com bastante rigor, muitos desistirão do foro privilegiado. Certamente, preferirão ser julgados pela primeira instância. Isso tem acontecido. Houve quem tentasse por artifícios legais ver o seu processo retornar para a primeira instância como estratégia de protelação. Nem sempre o foro privilegiado beneficia. A tentativa da eleição é a aposta na impunidade. (Repórter) De acordo com o levantamento, feito pelo site UOL, os 128 deputados federais e senadores que respondem a alguma irregularidade pertencem a 17 dos 19 partidos com representação no Congresso Nacional. Apenas o PTC e PC do B não possuem políticos "ficha-suja".
16/09/2010, 02h52 - ATUALIZADO EM 16/09/2010, 02h52
Duração de áudio: 02:25
Ao Vivo

Não é usuário? Cadastre-se.

Ao vivo
00:0000:00