Sistemas criados pelo Senado permitem a primeira votação de vetos sem papel na história

Pela primeira vez na história do Congresso não foi utilizado qualquer tipo de papel para a computação e entrega das votações sobre os vetos apreciados. Isso foi possível graças ao Siscon e ao e-Cédula, dois sistemas integrados desenvolvidos pelo Prodasen, que digitalizam o processo e permitem a contabilização imediata. Esses sistemas, que representam um marco para a tecnologia desenvolvida pelo Senado, foram usados na sessão conjunta do Congresso Nacional de terça-feira (8), que aconteceu no Plenário da Câmara dos Deputados.

O chefe do Serviço de Soluções para o Plenário (Sesple), Marco Antônio Motta de Souza, explica que a modernização permitiu aos parlamentares das duas Casas registrarem seus votos, mediante autenticação e confirmação das identidades, com a possibilidade de serem realizadas inclusive por meio de celular.

— O Siscon é de uso exclusivo da coordenação do Congresso e é responsável pela montagem das cédulas e acompanhamento das votações durante as sessões. O e-Cédula permite o preenchimento dos votos pelo parlamentar e, agora, a entrega digital. Uma parceria com a Câmara, permitiu integrar os dados existentes dos deputados para que não precisassem fazer um novo cadastro — detalha.

Evolução com redução

O chefe do Serviço de Apoio Administrativo da Coordenação de Informática Legislativa e Parlamentar (Sealep), Lauro César Araújo, explica que, de 1970 até 2015, as apreciações de vetos aconteciam por meio de cédulas especiais confeccionadas em gráficas e transportadas em urnas. Os parlamentares marcavam suas opções e entregavam, levando até dois dias para o resultado ser de conhecimento público.

Em 2015, o e-Cédula foi colocado em prática e digitalizou boa parte do processo, exigindo apenas a impressão da cédula final para entrega em postos de votação, reduzindo o tempo de espera pelo resultado para duas horas.

— Na sessão dessa terça-feira, o resultado foi instantâneo. Essa modernização foi importante também porque, durante a pandemia, as votações de vetos não estavam acontecendo, apenas para aqueles de apelo político mais evidente. Hoje em dia, com esse sistema, o Congresso volta a ter potencial pleno de apreciar todos os vetos — enaltece.

Da Comunicação Interna/SRPCO

Veja também: 

E-cédula: sistema permite deliberação única por meio de cédula eletrônica

Pesquisa Rápida
Matérias Legislativas

Pesquisa em todas informações que aparecem na página da matéria, como ementa, apelido, tramitação, descrição dos arquivos anexados, etc.


Exemplos de busca: PLS 50/1990, crimes hediondos, "rol dos crimes hediondos"

Assine a newsletter da Agência Senado
As principais notícias do Senado em boletins diários e semanais.
Banner Combate à Covid