ESTAMOS AO VIVO

Cidadania

18/09/2023

Novas descobertas sobre o Alzheimer animam cientistas

O pesquisador Mychael Lourenço, da UFRJ, estuda, há anos, a irisina, um hormônio que pode ser a chave para tratamentos mais eficazes. A substância liberada pelo organismo, quando praticamos exercícios físicos, é capaz de reduzir a ação de proteínas que se acumulam no cérebro e causam o Alzheimer. A prevenção depende de cuidados com a saúde. Caminhadas diárias de meia hora previnem e retardam o avanço da demência. Já é possível identificar a doença antes dos sintomas clínicos, mas ainda não há cura. Saiba mais!