Assistência Social

Segue para CAE proposta que amplia limite de renda para receber BPC

01:47Segue para CAE proposta que amplia limite de renda para receber BPC

Transcrição LOC: SEGUE PARA A COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS A PROPOSTA QUE AMPLIA PARA QUASE 598 REAIS O LIMITE DE RENDA FAMILIAR PARA OS IDOSOS COM MAIS DE 65 ANOS E AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA QUE RECEBEM O BPC. LOC: O PROJETO APROVADO PELA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS BUSCA MELHORAR A QUALIDADE DE VIDA DAS PESSOAS VULNERÁREIS EM SITUAÇÇÃO DE MISÉRIA. A REPORTAGEM É DE GEORGE CARDIM. (Repórter) O projeto do senador Dalírio Beber, do PSDB de Santa Catarina, aumenta o limite da renda familiar per capita para os idosos com mais de 65 anos e pessoas com deficiência que têm direito ao Benefício de Prestação Continuada. Atualmente, recebe mensalmente o BPC no valor de um salário mínimo quem não tem como se sustentar, com uma renda familiar de até 249 reais por pessoa, valor que corresponde a um quarto do piso salarial em vigor. O projeto aumenta a média para 598 reais, ou seja, três quintos do mínimo. O senador Romário, do Podemos do Rio de Janeiro, disse que a proposta busca dar mais qualidade de vida às pessoas vulneráveis em situação de miséria. (Romário) “A importância que é este valor, que ainda na verdade está longe de ser a realidade do que estas pessoas precisam. A gente poderá dar mais um passo adiante em relação a estas pessoas que realmente necessitam e que precisam urgentemente deste valor” (Repórter) Durante o debate na Comissão de Assuntos Sociais, os senadores criticaram as mudanças previstas na proposta Reforma da Previdência que elevam para 70 anos a idade mínima para os idosos receberem integralmente o BPC e que estabelecem um valor de 400 reais pagos a idosos pobres na faixa etária de 60 a 69 anos. A proposta deve ser analisada agora pela Comissão de Assuntos Econômicos. PLS 374/2018

Segue para a Comissão de Assuntos Econômicos o projeto (PLS 374/2018) do senador Dalírio Beber (PSDB-SC) que propõe o aumento do limite da renda familiar per capita para os idosos com mais de 65 anos e pessoas com deficiência que têm direito ao Benefício de Prestação Continuada (BPC). Atualmente, recebem mensalmente o BPC no valor de um salário mínimo os beneficiários que não têm como se sustentar, com uma renda familiar de até R$ 249 por pessoa, valor que corresponde a um quarto do piso salarial. O projeto aumenta a média para R$ 598, ou seja, três quintos do mínimo. Segundo o senador Romário (Pode-RJ), a proposta aprovada pela Comissão de Assuntos Sociais busca dar mais qualidade de vida às pessoas vulneráveis em situação de miséria. A reportagem é de George Cardim.

TÓPICOS:
Comissão de Assuntos Econômicos  Comissão de Assuntos Sociais  Idosos  Pessoas com Deficiência  Podemos  Previdência  PSDB  Qualidade de Vida  Reforma da Previdência  Rio de Janeiro  Salário Mínimo  Santa Catarina  Senador Romário  CAE 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo