Reforma da Previdência

Reforma da Previdência é promulgada pelo Congresso

Promulgada a Reforma da Previdência, as novas regras de aposentadoria já entram em vigor, com exceção do aumento da cobrança previdenciária de quem recebe acima do teto do INSS, que começará a valer em 90 dias. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), destacou que a reforma foi necessária para garantir as aposentadorias futuras. A oposição não compareceu à promulgação, segundo Paulo Paim (PT-RS), em protesto contra o que chamou de retirada de direitos. Já o líder do governo, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), afirmou que a Previdência é apenas uma das reformas necessárias. As informações são da repórter da Rádio Senado, Hérica Christian.

12/11/2019, 12h50 - ATUALIZADO EM 12/11/2019, 15h05
Duração de áudio: 00:50
Plenário do Senado Federal durante sessão solene do Congresso Nacional destinada  à promulgação da Emenda Constitucional nº 103 de 2019, que "Altera o sistema de previdência social e estabelece regras de transição e disposições transitórias". 

Em posição de respeito, parlamentares acompanham execução do Hino Nacional do Brasil. 

Mesa: 
líder do governo no Senado Federal, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE); 
1º secretário do Senado Federal, senador Sérgio Petecão (PSD-AC); 
vice-presidente da Câmara dos Deputados, deputado Marcos Pereira (Republicanos-SP); 
presidente da Câmara dos Deputados, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ); 
presidente do Senado Federal, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP); 
2º secretário do Senado Federal, senador Eduardo Gomes (MDB-TO); 
2º vice-presidente da Câmara dos Deputados, deputado Luciano Bivar (PSL-PE); 
relator da PEC 6/2019 na Câmara dos Deputados, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP); 
relator da PEC 6/2019 no Senado Federal, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE).

Foto: Pedro França/Agência Senado
Foto: Pedro França/Agência Senado
Ao vivo
00:0000:00