Fake News

Operação da PF mira fake news. Senado vota tema na terça

02:04Operação da PF mira fake news. Senado vota tema na terça

Transcrição LOC: O MINISTRO DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, ALEXANDRE DE MORAES, AUTORIZOU A QUEBRA DE SIGILO DE EMPRÉSÁRIOS SUSPEITOS DE FINANCIAR FAKE NEWS. ELES FORAM ALVO DE UMA OPERAÇÃO DA POLÍCIA FEDERAL. LOC: O PRESIDENTE DO SENADO, DAVI ALCOLUMBRE, CRITICOU A PROLIFERAÇÃO DE NOTÍCIAS FALSAS E REAFIRMOU QUE SERÁ VOTADO NA PRÓXIMA TERÇA UM PROJETO QUE COMBATE AS FAKE NEWS. REPÓRTER MAURÍCIO DE SANTI: TÉC: A operação cumpriu 29 mandados de busca e apreensão em endereços de empresários e políticos aliados ao presidente Jair Bolsonaro, como o presidente do PTB, o ex-deputado Roberto Jefferson, e Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, além de blogueiros. A ação foi autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes, que é o relator de um inquérito sobre fake news no STF. Para o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, as fake News contaminam a sociedade como um todo, distorcem os fatos e comprometem a liberdade de expressão, que é, segundo ele, o princípio básico da democracia. (Davi) Assim como cada um, cada cidadão brasileiro – não político, cada cidadão brasileiro – é agredido todas as horas, todos os minutos nas redes sociais, a gente precisa fazer uma legislação que possa, de fato, fazer com que aqueles que espalham essas mentiras tenham uma aplicação exemplar da lei, para que sejam punidos com os rigores da legislação. (REP): A legislação citada por Davi Alcolumbre é o projeto de lei do senador Alessandro Vieira, do Cidadania de Sergipe, que cria a Lei Brasileira de Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet. O objetivo é combater informações falsas ou manipuladas nas redes sociais e em serviços de troca de mensagens, além de buscar maior transparência sobre conteúdos pagos oferecidos aos usuários e desestimular o uso de contas fantasmas e robôs. Alessandro Vieira fez questão de ressaltar que a proposta não afeta em nada a liberdade de expressão: (Alessandro) Não vai haver nenhum risco para a pessoa, para a Dona Maria, para o Seu José, que vai ter a sua opinião postada. O que nós queremos atacar são aquelas redes robóticas não identificadas, financiadas com dinheiro de origem escusa e que inundam as nossas caixas de mensagem com desinformação, com fake news e com ataques. É um projeto muito importante, e o Senado vai dar um exemplo para o mundo. (REP): Senadores como Humberto Costa, Otto Alencar, Major Olímpio, Telmário Motta, entre outros, também manifestaram preocupação com a proliferação de notícias falsas e com o acirramento do clima entre os Três Poderes. Da Rádio Senado, Maurício de Santi.

O ministro do STF, Alexandre de Moraes, autorizou a quebra de sigilo de empresários suspeitos de financiar fake news. Eles foram alvo de uma operação da Polícia Federal nesta quarta-feira (27). O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, por meio das redes sociais, condenou a proliferação de notícias falas e reafirmou que será votado na próxima terça-feira (2) um projeto do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) que combate as fake news. As informações com o repórter Maurício de Santi, da Rádio Senado.


PL 2.630 de 2020

TÓPICOS:
Alexandre de Moraes  Bolsonaro  Cidadania  Davi Alcolumbre  Democracia  Fake News  Internet  Liberdade de Expressão  Polícia Federal  PTB  Quebra de Sigilo  Rede  Redes Sociais  Senador Alessandro Vieira  Senador Davi Alcolumbre  Senador Humberto Costa  Senador Otto Alencar  Sergipe  Supremo Tribunal Federal  Transparência 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo