Proposta

Líderes querem calendário de votação para apoiar PEC da 2ª instância da Câmara

02:10Líderes querem calendário de votação para apoiar PEC da 2ª instância da Câmara

Transcrição LOC: LÍDERES DO SENADO CONDICIONAM APOIO À PRISÃO EM SEGUNDA INSTÂNCIA PROPOSTA PELA CÂMARA À APRESENTAÇÃO DE UM CALENDÁRIO DE VOTAÇÃO. LOC: PRESIDENTE DA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA AVISA QUE PROJETOS DO SENADO NÃO SERÃO RETIRADOS DE PAUTA. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN (Repórter) Segundo o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, do Democratas do Amapá, 12 de 16 líderes partidários se manifestaram pela votação da PEC da Câmara que estabelece que o trânsito em julgado se encerra na segunda instância. Ao anunciar uma comissão de senadores para acompanhar as discussões na Câmara, Davi Alcolumbre afirmou que o Senado apoiará essa proposta mediante a definição de um calendário de votação pelos deputados. Somente após esse entendimento, o Senado abriria mão do projeto que altera o Código de Processo Penal para garantir a prisão após condenação colegiada independentemente de recursos aos tribunais superiores. Ao citar que a prisão em segunda instância é uma pauta da sociedade, Davi Alcolumbre defendeu um entendimento para que a proposta seja aprovada pela Câmara e pelo Senado. (Davi Alcolumbre) Não pensem que a resposta para esses anseios virá de uma Casa ou de outra. A gente precisa ter um entendimento. Nós não podemos caminhar no Senado Federal por uma linha através de um projeto de lei e a Câmara dos Deputados por uma Emenda Constitucional porque no final a gente pode acabar passando para opinião pública que é uma estratégia de protelação. Ao contrário, quando a gente busca a conciliação é uma estratégia de resolutividade desse impasse. (Repórter) Mas a presidente da Comissão de Constituição e Justiça, senadora Simone Tebet, do MDB de Mato Grosso do Sul, avisou que manterá na pauta o projeto do Senado até uma definição da Câmara. (Simone Tebet) O calendário vai ser acordo. Se houver acordo nesse calendário e uma única data não for cumprida, nada impede que os projetos que estejam na CCJ sejam imediatamente colocados em pauta. É a grande força que o Senado tem. Se o acordo não é cumprido, automaticamente me dá direito de pautar imediatamente o projeto do Senado e que não vai ser arquivado. (Repórter) Na quarta-feira, dia 4, a Comissão de Constituição e Justiça vai ouvir especialistas, entre eles, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, sobre o projeto em discussão da prisão em segunda instância. PLS 166/2018 e PEC 99/19 (Na Câmara dos Deputados)

O presidente do Senado, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse que 12 dos 16 líderes partidários se manifestaram pela votação da proposta de emenda à Constituição da Câmara dos Deputados (PEC 99/19) que trata da prisão em segunda instância. A presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado (CCJ), senadora Simone Tebet (MDB-MS), afirmou que o projeto que altera o Código de Processo Penal para estabelecer a prisão em segunda instância continuará na pauta até a Câmara cumprir com o calendário da PEC. As informações são da repórter da Rádio Senado, Hérica Christian.

TÓPICOS:
Amapá  Código de Processo Penal  Câmara dos Deputados  CCJ  Constituição  Davi Alcolumbre  Emenda Constitucional  Justiça  Mato Grosso do Sul  MDB  Senado Federal  Senador Davi Alcolumbre  Senadora Simone Tebet  Trânsito  DEM  Proposta de Emenda à Constituição 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo