Guedes diz que governo gastou um trilhão com epidemia

02:25Guedes diz que governo gastou um trilhão com epidemia

Transcrição LOC: PAULO GUEDES DIZ QUE AGENDA DE CURTO PRAZO DO GOVERNO INCLUI EXTENSÃO DO AUXÍLIO EMERGENCIAL POR MAIS TRÊS MESES E NOVO PROGRAMA PARA TRABALHDORES INFORMAIS. LOC: O MINISTRO DA ECONOMIA PARTICIPOU NESTA TERÇA DE REUNIÃO NA COMISSÃO MISTA QUE ACOMPANHA AS AÇÕES RELACIONADAS AO NOVO CORONAVÍRUS. A REPORTAGEM É DE MARCELLA CUNHA TÉC: Segundo o Ministro da Economia, Paulo Guedes, o Governo Federal já empregou um trilhão de reais para minimizar os efeitos causados pelo novo coronavírus. Ele afirmou que, apesar da crise, foi possível preservar 10 milhões de empregos e se disse otimista em relação à recuperação econômica após a pandemia. Segundo Guedes, o Congresso tem três meses para aprovar matérias que possam destravar investimentos privados. (Guedes) Saneamento foi a primeira medida, mas temos lá cabotagem, setor elétrico, petróleo, gás natural, tudo isso aí. É nesse sentido que vamos surpreender o mundo daqui a 2, 3 meses. Quando estivermos realizando a volta segura ao trabalho estaremos já disparando nossas ondas de investimento. (REP) A senadora Zenaide Maia, do Pros do Rio Grande do Norte, ressaltou que embora o Congresso Nacional tenha aprovado diversas medidas de transferência de recursos há uma dificuldade de levar o dinheiro a quem precisa. (Zenaide) Nós, aqui o Congresso, aprovamos todas as Medidas Provisórias relacionadas com a pandemia, a PEC 10, o Pronamp, e a verdade, ministro, é que esse dinheiro não chegou. As micro e pequenas empresas estão falindo, fechando as portas. O que é que está faltando? (REP) Paulo Guedes respondeu à queixa dos governadores feita na última reunião da comissão de que o Governo Federal deveria centralizar a compra de medicamentos e equipamentos para o combate da doença. (Guedes) Existem realmente deficiências, uma compra centralizada você consegue desconto de preço maior, mas por consequência o país inteiro fica esperando o governo central comprar coisas enquanto ele mesmo poderia estar comprando descentralizadamente. Então a gente está aprendendo com essa crise a aperfeiçoar o funcionamento desse organismo complexo que é a administração pública. (REP) O ministro da Economia disse que o pagamento do auxílio emergencial levou à identificação de 38 milhões de brasileiros que chamou de invisíveis, sem nenhum tipo registro. Eles serão incluídos em novo programa após a pandemia para incentivar a contratação com carteira assinada. Essa foi a segunda audiência com o ministro da Economia, que, pelo plano de trabalho da comissão, deve comparecer a cada dois meses para prestar contas da ações do Governo.

A Comissão Mista que acompanha medidas relacionadas ao novo coronavírus ouviu nesta terça-feira (30) o ministro da Economia, Paulo Guedes. Ele disseque foram empregados mais de R$ 1 trilhão no enfrentamento à pandemia e disse contar com a aprovação de projetos relacionados ao setor elétrico, petróleo e cabotagem para destravar investimentos privados. A senadora Zenaide Maia (PROS-RN) lamentou a dificuldade de levar esse dinheiro a quem precisa. A reportagem é de Marcella Cunha.

TÓPICOS:
Administração Pública  Auxílio emergencial  Congresso Nacional  Coronavírus  Economia  Empresas  Investimentos  Medicamentos  Micro e Pequenas Empresas  pandemia  Petróleo  PROS  Rio Grande do Norte  Senadora Zenaide Maia  Trabalho 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo