Votações

Falta de acordo sobre vetos polêmicos cancela sessão do Congresso Nacional

02:11Falta de acordo sobre vetos polêmicos cancela sessão do Congresso Nacional

Transcrição LOC: POR FALTA DE ACORDO, PRESIDENTE DO CONGRESSO NACIONAL CANCELA SESSÃO DESTINADA À APRECIAÇÃO DE VETOS. LOC: GOVERNO BUSCA ENTENDIMENTO PARA EVITAR A CONTINUIDADE DA DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO E AMPLIAÇÃO DO PAGAMENTO DO AUXÍLIO-EMERGENCIAL. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN TÉC: Diante da falta de acordo, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, do Democratas do Amapá, cancelou a sessão do Congresso Nacional para a apreciação de 22 vetos. Três são considerados polêmicos e com impacto orçamentário. O primeiro trata da desoneração da folha de pagamento para 17 setores da economia. Na votação da medida provisória que permitiu a redução de jornadas e salários, deputados e senadores prorrogaram até 2021 a diminuição da contribuição previdenciária de 20% para até 4,5% da folha de pagamento. Diante da resistência da equipe econômica, o vice-líder do governo, senador Izalci Lucas, do PSDB do Distrito Federal, alertou que a base quer manter a desoneração. (Izalci) Foi cancelada a reunião. É lamentável porque as empresas estão agora nesse momento de outubro já planejando 2021. Elas precisam realmente saber como é que fica a questão, por exemplo, da desoneração. Se ela vai pagar imposto sobre faturamento, se é sobre a folha, para que eles possam dar orçamento. Obras que estão sendo planejadas, que vão ser executadas, contratadas. Elas precisam saber para compor o custo. REP: Outros dois vetos com impacto orçamentário são os que ampliam o pagamento do auxílio emergencial para o pai que cuida sozinho da família e para diversas categorias profissionais, como pescadores. O líder do PT, senador Rogério Carvalho, de Sergipe, afirmou que a oposição está mobilizada para derrubar o veto ao programa de ajuda aos pequenos agricultores. (Rogério) Tem o projeto de lei da Agricultura Familiar que o presidente vetou praticamente tudo. É um veto que a gente tem força para poder derrubar. E por fim, essa questão do auxílio emergencial para mais 20 categorias profissionais que não tiveram e pode entrar na pauta e alguns caírem. REP: A equipe econômica já avisou que a manutenção e até mesmo a ampliação da desoneração da folha de pagamento dependem da criação de um imposto para repor essas receitas. Entre as possibilidades está a volta da CPMF. Da Rádio Senado, Hérica Christian.

Diante da falta de acordo entre os líderes partidários, o presidente do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre (DEM-AP), cancelou a sessão destinada à apreciação de vetos. A equipe econômica teme a derrubada de alguns com impacto orçamentário. Entre eles, o que amplia o pagamento do auxílio-emergencial e o que mantém a desoneração da folha de pagamento para 17 setores da economia. O vice-líder do governo no Senado, Izalci Lucas (PSDB-DF), argumentou que a equipe econômica precisa dar uma resposta para as empresas se planejarem na retomada das atividades afetadas pela pandemia. As informações são da repórter Hérica Christian.

TÓPICOS:
Agricultura  Agricultura familiar  Amapá  Auxílio emergencial  Congresso Nacional  CPMF  Davi Alcolumbre  DEM  Desoneração  Distrito Federal  Economia  Empresas  Família  Medida Provisória  Oposição  Orçamento  pandemia  PSDB  PT  Senador Davi Alcolumbre  Senador Izalci Lucas  Senador Rogério Carvalho  Sergipe  Vetos 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 0 61 2211
Ao vivo