CPMI das Fake News

CPMI debate relação entre fake news e boicote às vacinas

02:07CPMI debate relação entre fake news e boicote às vacinas

Transcrição LOC: A CPMI DAS FAKE NEWS RECEBEU NESTA TERÇA-FEIRA REPRESENTANTE DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES PARA FALAR DAS NOTÍCIAS FALSAS SOBRE A VACINAÇÃO. LOC: COMISSÃO DEBATEU A RELAÇÃO ENTRE AS CAMPANHAS ANTIVACINAS E A REDUÇÃO DA IMUNIZAÇÃO NO BRASIL. A REPORTAGEM É DE LARA KINUE. TÉC: Relatório da Organização Mundial da Saúde publicado no ano passado incluiu o movimento antivacina entre as 10 grandes ameaças à saúde em 2019. Segundo a OMS, o boicote às vacinas tem várias causas, entre elas, a disseminação de notícias falsas. Para tratar do assunto, a CPMI das Fake News recebeu o Representante da Sociedade Brasileira de Imunizações, Ricardo Machado, que apresentou a pesquisa “As Fake News estão nos deixando doentes?”. Entre os dados em destaque, Ricardo ressaltou a mudança na forma da população se informar sobre as vacinas. (Ricardo Machado) A maior parte da população brasileira, 68%, ainda se informa sobre vacinas pelas mídias tradicionais, contudo 48% relataram usar as redes sociais: Facebook, YouTube, Instagram, WhatsApp e outros aplicativos de mensagens instantâneas, para se informar sobre vacinas. (REP) A pesquisa ainda mostrou que 63% das pessoas que se informaram por meio das redes sociais deixaram de se vacinar após receberem alguma informação e 13% também deixaram de vacinar os filhos. Em relação ao combate à desinformação sobre a vacinação, Ricardo Machado apresentou algumas ações que o Congresso pode realizar: (Ricardo Machado) Estabelecer meios legais de responsabilização das plataformas de mídia digital para garantir que as correções feitas pelas comunidades científicas alcancem as pessoas afetadas pela desinformação e manter a sociedade atualizada sobre as ações com vistas a proibir a divulgação de fake News. (REP) O senador Eduardo Girão, do Podemos do Ceará, destacou o programa do Ministério da Saúde “Saúde sem Fake News”, serviço de atendimento ao cidadão para a confirmação de informações sobre saúde. (Eduardo Girão) Qualquer cidadão poderá enviar gratuitamente mensagens com imagens ou textos que tenham recebido nas redes sociais para confirmar se a informação procede antes de continuar o compartilhamento o número é: (61) 99289-4640. (REP) O relatório “As Fake News estão nos deixando doentes?” está disponível no site SBIM.ORG.BR. Com supervisão de Maurício de Santi, da Rádio Senado, Lara Kinue.

Audiência Pública da CMPI das Fake News recebeu nesta terça-feira (18) o representante da Sociedade Brasileira de Imunizações, Ricardo Machado,  para falar do impacto da desinformação sobre a vacinação e sua relação com a redução das imunizações no Brasil. Ele apresentou a pesquisa “As Fake News estão nos deixando doentes?”. Ouça os detalhes na reportagem de Lara Kinue, da Rádio Senado.

TÓPICOS:
Ceará  Ministério da Saúde  Organização Mundial da Saúde  Podemos  Redes Sociais  Saúde  Senador Eduardo Girão 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo