Votações

Congresso pode votar LDO e vetos sobre bagagens e abuso de autoridade

02:09Congresso pode votar LDO e vetos sobre bagagens e abuso de autoridade

Transcrição LOC: SESSÃO DO CONGRESSO NACIONAL NESTA TERÇA-FEIRA ADIA VOTAÇÃO EM PRIMEIRO TURNO DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA. LOC: NA PAUTA DA REUNIÃO CONJUNTA ESTÃO VETOS, COMO O DA COBRANÇA DAS BAGAGENS, E LIBERAÇÃO DE RECURSOS. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN TÉC: O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, do Democratas do Amapá, convocou uma sessão do Congresso Nacional para esta terça-feira. Com isso, foi adiada para quarta-feira a votação em primeiro turno no Plenário da Reforma da Previdência. A presidente da Comissão de Constituição e Justiça, senadora Simone Tebet, do MDB de Mato Grosso do Sul, avalia que essa mudança no calendário poderá fazer com a votação em segundo turno ocorra no dia 15 de outubro e não mais no dia 10. Segundo Davi Alcolumbre, os deputados e senadores deverão apreciar, nesta terça, 15 vetos, entre eles, o que acaba com a cobrança do despacho de bagagens em viagens de avião. O senador Humberto Costa, do PT de Pernambuco, disse que a oposição tentará derrubar os vetos da Lei de Abuso de Autoridade. (H.Costa) Sem levar em consideração os critérios técnicos porque essa Lei foi feita ouvindo os setores jurídicos mais importantes e respeitando integralmente o que diz a legislação e a própria Constituição. E o presidente ignorou solenemente esse aspecto técnico jurídico. REP: Também está na pauta do Congresso Nacional a Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2020, que é uma prévia do Orçamento. Segundo o relator, deputado Cacá Leão, do PP da Bahia, a oposição tentará aumentar o reajuste do salário mínimo, que será de 4%, valor que corresponde à inflação. (Cacá) A única divergência que vai ficar para ser votada é questão de salário mínimo. Provavelmente, os partidos de oposição vão destacar. Mas a gente vai defender a tese de que o que a gente colocou no texto é realmente o que está escrito na Constituição. Para a gente fazer qualquer alteração, o governo vai precisar reenviar a nova política do salário mínimo. Ele tem até 31 de dezembro para fazer isso. REP: Nesta sessão de terça-feira, o Congresso Nacional poderá votar a liberação de doze créditos que somam mais de R$ 5,6 bilhões para os Poderes Judiciário e Executivo. Parte do dinheiro vai para o Ministério da Educação. Da Rádio Senado, Hérica Christian.

O presidente do Senado, senador Davi Alcolumbre (DEM - AP), convocou o Congresso Nacional para esta terça-feira (24). Com isso, foi adiada para quarta-feira (25) a votação em primeiro turno no Plenário da reforma da Previdência (PEC 6/2019). Também estão na pauta do Congresso Nacional 15 vetos, entre eles, o fim da cobrança do despacho de bagagens. O senador Humberto Costa (PT - PE), disse que a oposição tentará derrubar os vetos da Lei de Abuso de Autoridade. O Congresso Nacional poderá votar ainda a Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2020 (LDO 2020) e a liberação de doze créditos que somam mais de R$ 5,6 bilhões para os Poderes Judiciário e Executivo. As informações são da repórter da Rádio Senado, Hérica Christian.

TÓPICOS:
Abuso de Autoridade  Amapá  Bahia  Congresso Nacional  Davi Alcolumbre  DEM  Judiciário  Justiça  Lei de Diretrizes Orçamentárias  Mato Grosso do Sul  MDB  Ministério da Educação  Oposição  Orçamento  Partidos  Pernambuco  Política  PP  PT  Reforma da Previdência  Salário Mínimo  Senador Davi Alcolumbre  Senador Humberto Costa  Senadora Simone Tebet  Vetos  LDO 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 0 61 2211
Ao vivo