Amazônia

Congresso, PGR e AGU assinam acordo de R$ 1 bi para combater incêndios na Amazônia

02:09Congresso, PGR e AGU assinam acordo de R$ 1 bi para combater incêndios na Amazônia

Transcrição LOC: ACORDO DO CONGRESSO NACIONAL, PGR E AGU RESULTARÁ NA LIBERAÇÃO DE MAIS DE UM BILHÃO DE REAIS PARA A AMAZÔNIA. LOC: O DINHEIRO RECUPERADO DA OPERAÇÃO LAVA JATO TAMBÉM SERÁ DESTINADO PARA A EDUCAÇÃO, INCLUINDO PAGAMENTO DE BOLSAS DO CNPQ. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN TÉC: O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, do Democratas do Amapá, assinou um acordo no Supremo Tribunal Federal que vai resultar no repasse de mais de R$ 1 bilhão para o combate aos incêndios na Amazônia. Os recursos, que totalizam R$ 2,6 bilhões, foram recuperados pela Operação Lava Jato. Segundo Davi Alcolumbre, do dinheiro para a Amazônia, R$ 630 milhões ficarão com os Ministérios da Defesa para reforço no combate às queimadas, do Meio Ambiente para reaparelhar o Ibama, e da Agricultura para a regularização fundiária e zoneamento econômico-ecológico. O presidente do Senado afirmou que outros R$ 430 milhões serão repassados para os Estados da Região Amazônica. (Davi) Serão destinados à prevenção, à fiscalização, ao combate ao desmatamento, aos incêndios florestais e os ilícitos ambientais na Amazônia Legal. E incluiu-se agora no final também a questão da faixa de fronteira que era um pleito do Ministério da Defesa para que ele pudesse ter o auxílio também desse recurso para questão da fronteira. REP: Davi Alcolumbre afirmou que o dinheiro recuperado da Lava Jato também foi destinado para a educação infantil e bolsas de pesquisas. (Davi) R$ 1 bilhão para a educação infantil. R$ 250 milhões para o Ministério da Cidadania para ações voltadas para o Programa Criança Feliz. R$ 250 milhões para a área de bolsas de pesquisas que eram um drama do Ministério da Ciência e Tecnologia em relação aos bolsistas do CNPQ e R$ 100 milhões para o Ministério dos Direitos Humanos para campanhas e ações socioeducativas. REP: O acordo intermediado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, também foi assinado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge; pelo advogado-geral da União, André Mendonça, e pelo procurador-geral da Fazenda Nacional, José Amaral. Da Rádio Senado, Hérica Christian

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), assinou um acordo no Supremo Tribunal Federal que resultará no repasse de mais de R$ 1 bilhão para a Amazônia. Os recursos, que totalizam R$ 2,6 bilhões, foram recuperados pela Operação Lava Jato. Segundo Davi Alcolumbre, R$ 630 milhões ficarão com os Ministérios da Defesa, do Meio Ambiente e da Agricultura. Outros R$ 430 milhões serão repassados para os Estados da Região Amazônica. A outra parte do dinheiro recuperado da Lava Jato, R$ 1 bilhão, também será repassado para os ministérios da Educação e da Ciência e Tecnologia para as bolsas de pesquisa do CNPQ. As informações são da repórter da Rádio Senado, Hérica Christian.

TÓPICOS:
Agricultura  Alexandre de Moraes  Amapá  Amazônia  Ciência e Tecnologia  Cidadania  Congresso Nacional  Davi Alcolumbre  DEM  Desmatamento  Direitos Humanos  Educação  Estados  Fiscalização  Ibama  Meio Ambiente  Ministério da Defesa  Ministério da Educação  Operação Lava Jato  Regularização Fundiária  Senador Davi Alcolumbre  Supremo Tribunal Federal  Tecnologia  União 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo