Senadora pede a convocação do ministro da Justiça para informar medidas de liberação das rodovias. — Rádio Senado
Eleições 2022

Senadora pede a convocação do ministro da Justiça para informar medidas de liberação das rodovias.

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) pediu a convocação do ministro da Justiça, Anderson Torres, para falar sobre o fechamento de rodovias. Ela considera insustentáveis os protestos que impedem a livre circulação de pessoas e cargas. Ao sinalizar apoio ao requerimento, que precisa ser votado, o vice-líder do governo, senador Carlos Viana (PL-MG) defendeu a vinda do presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Alexandre de Moraes.

23/11/2022, 21h01 - ATUALIZADO EM 23/11/2022, 21h42
Duração de áudio: 02:34
Waldemir Barreto/Agência Senado

Transcrição
SENADORA PEDE A CONVOCAÇÃO DO MINISTRO DA JUSTIÇA PARA EXPLICAR A ATUAÇÃO DAS POLÍCIAS NOS PROTESTOS QUE TÊM FECHADO RODOVIAS. JÁ O VICE-LÍDER DO GOVERNO DEFENDE A VINDA DO PRESIDENTE DO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL PARA DISCUTIR AS DECISÕES CONTRA OS MANIFESTANTES. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN A senadora Simone Tebet, do MDB de Mato Grosso do Sul, pediu a convocação do ministro da Justiça, Anderson Torres, para explicar a atuação da força de segurança nos protestos em diversas rodovias. Para ela, está insustentável o fechamento das BRs feito por eleitores do presidente Jair Bolsonaro que não aceitam o resultado das eleições. Ela também quer ouvir os diretores da Polícia Federal, Márcio Nunes de Oliveira, e da Polícia Rodoviária Federal, Silvinei Vasquez. Simone Tebet citou o caso do menino Gabriel, que foi impedido de seguir viagem de Sorriso, em Mato Grosso, para Cuiabá, para fazer uma cirurgia de urgência no olho. O pai da criança chegou a discutir com os manifestantes que estavam armados com facões. A senadora destacou que o direito da livre manifestação não pode mais causar prejuízos à sociedade como um todo, a exemplo do impedimemento da passagem de carros e de carretas carregadas, que inclusive foram incendiadas. Deliquentes, só podem ser deliquentes, eu chamo de sequestradores do direito constitucional de ir e vir de todos nós. Simplesmente se sentem no direito de fechar as vias públicas e impedirem que o cidadão brasileiro possa passar em nome do que? Gritando em defesa de uma democracia quando na realidade estão fazendo exatamente o oposto: pedindo intervenção militar, discutindo segurança das urnas e mais do que isso, pedindo recontagem de votos não para todos os senadores e deputados que foram eleitos, mas apenas, único e exclusivamente para eleição presidencial. Já o vice-líder do governo, senador Carlos Viana, do PL de Minas Gerais, admitiu votar a favor da convocação da cúpula da segurança pública desde que o Plenário também aprove a vinda do presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Alexandre de Moraes. Não podemos fazer só para um lado não, vamos trazer o ministro da Justiça, vamos fazer também Alexandre de Moraes. Vamos perguntar para ele com que base que ele suspende as contas em rede social e não devolve depois, sem dizer quanto tempo nem de que maneira as pessoas podem recuperar, sem ouvir o outro lado. Então se é para gente fazer uma limpeza, lavarmos essa roupa, então vamos fazer dois lados. Eu não tenho nada contra, nós chamarmos aqui, mas que seja de forma igual. Uma vez apresentado, o requerimento de convocação do ministro da Justiça precisa ser votado pelo Plenário. Se aprovado, a cúpula da segurança pública deverá prestar os esclarecimentos no próprio Plenário. Da Rádio Senado, Hérica Christian

Ao Vivo

Não é usuário? Cadastre-se.

Ao vivo
00:0000:00