Seminário sobre Bicentenário da Independência é aberto no RJ — Rádio Senado
7 de Setembro

Seminário sobre Bicentenário da Independência é aberto no RJ

Uma parceria entre a Comissão Especial Curadora do Senado para o Bicentenário da Independência e o Instituto Brasileiro de Estudos Políticos (Ibep) promoveu nesta segunda (05) a abertura do Seminário “Bicentenário da Independência: legados e desafios”. Participaram do evento o presidente da Comissão Especial Curadora do Bicentenário, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP); o senador Jean Paul Prates (PT-RN), o professor e historiador da Universidade Federal do Piauí, Manuel Domingos e a historiadora Isabel Lustosa.

05/09/2022, 22h13 - ATUALIZADO EM 06/09/2022, 09h39
Duração de áudio: 02:47
Reprodução/TVSenado

Transcrição
O SEMINÁRIO “BICENTENÁRIO DA INDEPENDÊNCIA: LEGADOS E DESAFIOS” FOI ABERTO NO CLUBE DE ENGENHARIA NO RIO DE JANEIRO A PRIMEIRA MESA DEBATEU “A INDEPENDÊNCIA NA NARRATIVA DO PODER” . REPÓRTER REGINA PINHEIRO  O Seminário “Bicentenário da Independência: legados e desafios” é uma parceria da Comissão Especial Curadora do Senado para o Bicentenário, com o Instituto Brasileiro de Estudos Políticos, o Ibep e o Clube de Engenharia. Após a abertura do evento, na sede do Clube de Engenharia no Rio de Janeiro, houve a primeira mesa de debate com o tema “Independência na narrativa do Poder”. O mediador foi o vice-presidente do Ibep, Lincoln Penna.O presidente da Comissão Especial Curadora do Bicentenário, senador Randolfe Rodrigues, da Rede Sustentabilidade no Amapá destacou o papel de Maria Leopoldina, esposa de D. Pedro I, no processo de Independência do Brasil:   Nós devemos sobretudo a duas figuras daquele período: um, já conhecido de todos, José Bonifácio, que é quem executa  o projeto de unidade nacional.E outra, que só é redimido o seu papel um século depois da Independência que é Maria Leopoldina. Pela estrutura, de formação de um Estado patriarcal, machista, nascente isso na nossa formação como Estado Nacional, mulheres que participaram e construíram o processo da Independência foram propositadamente invisibilizadas.  O senador Jean Paul Prates do PT do Rio Grande do Norte também lembrou a diversidade de indivíduos que influenciaram o processo de Independência:  A independência adquiriu complexidade com a introdução de inúmeros sujeitos cuja a história encarna a nossa nacionalidade. A diversidade de gênero, de etnia, de condição social. Homens, mulheres, brancos, pardos, negros, livres, forros, escravos, caracteriza a nossa Independência. Assinala a diversidade de projetos, de expectativas, de experiências, a qual mesmo não sendo hegemônica, interferiu de forma decisiva na equação política que tornou o Brasil independente algo real.  Participaram também do debate o  professor e historiador da Universidade Federal do Piauí Manuel Domingos e a historiadora Isabel Lustosa. O evento ainda contou a presença do presidente do Ibep, Francis Bogossian; o ex-ministro da Ciência e Tecnologia, Roberto Amaral, da jornalista Hildegard Angel e da ex-senadora Heloísa Helena. O Seminário ainda terá mais duas mesas de debate no mês de novembro. Da Rádio Senado, Regina Pinheiro  

Ao Vivo

Não é usuário? Cadastre-se.

Ao vivo
00:0000:00