Brasil repete nota ruim em estatística mundial de corrupção — Rádio Senado
Administração Pública

Brasil repete nota ruim em estatística mundial de corrupção

Dia 9 de dezembro é o Dia Internacional Contra a Corrupção: em 2019, Brasil teve nota baixa em índice de percepção de integridade do setor público do país. Senadores tentam combater o problema com a apresentação de propostas para melhorar controle e fiscalização do dinheiro público. As informações com a repórter Raquel Teixeira, da Rádio Senado.

PL 4628/2020

PL 4634/2020

PL 4635/2020

PL 4636/2020

PL 4637/2020

PL 4638/2020

PL 4639/2020

PL 4640/2020

PL 4641/2020

04/12/2020, 17h53 - ATUALIZADO EM 04/12/2020, 17h53
Duração de áudio: 02:36
Foto: Stockphotos / Direitos Reservados

Transcrição
LOC: 09 DE DEZEMBRO É O DIA INTERNACIONAL CONTRA A CORRUPÇÃO. EM 2019 BRASIL TEVE NOTA BAIXA EM ÍNDICE MUNDIAL DE PERCEPÇÃO DE INTEGRIDADE DO SETOR PÚBLICO. LOC: SENADORES TENTAM COMBATER O PROBLEMA COM A APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS PARA MELHORAR CONTROLE E FISCALIZAÇÃO DO DINHEIRO PÚBLICO. REPÓRTER RAQUEL TEIXEIRA. TEC: Ocupando a posição de número 106 entre 180 países pelo segundo ano consecutivo, em 2019 o Brasil marcou apenas 35 pontos em ranking da Transparência Internacional que avalia as nações de 0 a 100, em escala que vai de altamente corruptas até muito íntegras, analisando aspectos como desvio de recursos públicos, burocracia excessiva e nepotismo. A imagem brasileira perante o mundo tem a pior colocação na série histórica iniciada em 2012. O senador Álvaro Dias, do Podemos do Paraná, defende que é preciso tornar o combate à corrupção uma prioridade do parlamento brasileiro. (ÁLVARO) Eu sei que o desafio maior para o representante da população é o de fazer a leitura correta de quais são as suas prioridades. Com certeza, a prioridade da população brasileira é o endurecimento da legislação no combate ao crime e à criminalidade. Rep: Flávio Arns, da Rede Sustentabilidade do Paraná, afirma que é preciso mostrar para a população que o Congresso está fazendo sua parte. (FLÁVIO) Por que nós estamos fazendo isso? Nós temos que recuperar a esperança da sociedade no Senado Federal. Nós não podemos jogar por terra tudo aquilo que nós estamos tentando fazer. Que a sociedade saiba exatamente que nós queremos transparência, combate à corrupção, combate ao crime e valorização dos agentes públicos. Rep: E Humberto Costa, do PT de Pernambuco, destaca que essa é uma luta de todos os partidos políticos. (HUMBERTO) Nós aqui não estamos discutindo temas de Governo e de oposição; nós estamos discutindo aqui o tema do Estado democrático de direito, e ninguém vem aqui querer ser o dono do monopólio do combate à corrupção. Nós não aceitamos que alguns venham aqui para se dizerem donos do combate à corrupção. Não! Isso é um equívoco. Rep: O resultado do estudo, divulgado no início do ano, chamou a atenção dos parlamentares para o problema, que apresentaram novo pacote de medidas para combater as práticas abusivas e ilegais dentro da administração pública, contendo nove projetos de lei que tratam de assuntos como controle da lavagem de dinheiro, regras de responsabilização de partidos políticos e bloqueio de bens por crime de improbidade. Da Rádio Senado, Raquel Teixeira.

Ao vivo
00:0000:00