Presidentes da Anvisa e do Butantan deverão falar aos senadores sobre suspensão de testes da CoronaVac — Rádio Senado
Pandemia

Presidentes da Anvisa e do Butantan deverão falar aos senadores sobre suspensão de testes da CoronaVac

Os presidentes da Anvisa, Antonio Barra Torres, e do Instituto Butantan, Dimas Covas, deverão ser ouvidos na Comissão Mista da Covid-19 nesta sexta-feira (13). Os senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE), Rogério Carvalho (PT-SE) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP) apresentaram convites para que os dois falem sobre a suspensão dos testes da vacina chinesa. A Anvisa alegou decisão técnica por falta de informações, mas o Instituto Butantan assegurou que todos os dados foram encaminhados e que a morte de um voluntário não tem relação com a CoronaVac, por se tratar de um suicídio. As informações são da repórter Hérica Christian, da Rádio Senado.

10/11/2020, 18h48 - ATUALIZADO EM 10/11/2020, 19h54
Duração de áudio: 02:09
Coronavac.
Foto: Divulgação / Instituto Butantan

Transcrição
LOC: PRESIDENTES DA ANVISA E DO INSTITUTO BUTANTAN DEVERÃO ESCLARECER PARALISAÇÃO DOS TESTES DA VACINA CHINESA NESTA SEXTA-FEIRA. LOC: A COMISSÃO MISTA DA COVID-19 DEVERÁ VOTAR OS CONVITES EM REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA NESTA QUARTA-FEIRA. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN TÉC: A Agência Nacional de Vigilância Sanitária suspendeu os testes da vacina chinesa desenvolvida em parceria com o Instituto Butantã. A chamada Coronavac é um dos quatro imunizantes em fase avançada de estudos no Brasil. O presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, alegou informações “insuficientes” e “incompletas”. Segundo ele, os testes serão retomados após análise da documentação completa por um comitê internacional independente de segurança. Ao citar estranheza com a decisão, o diretor do Instituto Butantã, Dimas Covas, assegurou o envio de todos os dados à Anvisa. Após o presidente Jair Bolsonaro comemorar a suspensão dos testes alegando se tratar de uma vitória política, já que o Instituto Butantan é ligado ao governo de São Paulo, os senadores Alessandro Vieira, do Cidadania, Rogério Carvalho do PT, ambos de Sergipe, e Randolfe Rodrigues, da Rede Sustentabilidade do Amapá, apresentaram convites para os presidentes da Anvisa e do Instituto Butantan. Alessandro Vieira ressaltou que a oferta de uma vacina não passa por uma disputa política. (Alessandro) O nosso objetivo com a apresentação deste requerimento é trazer para a mesa o Instituto Butantã e a Anvisa para que a gente deixe de lado essa questão do debate político, das trocas de acusações e piadas pela internet e pelas redes sociais, e passe um trabalho sério, importante para a saúde pública, que é ter uma vacina que funcione e que seja rapidamente distribuída para todos os brasileiros. REP: O presidente da Comissão Mista da Covid-19, senador Confúcio Moura, do MDB de Rondônia, também repudiou o embate político em torno da vacina. (Confúcio) Já discutimos muito sobre a natureza das vacinas e a necessidade delas para o mundo e para o país. Neste momento nós não podemos permitir de maneira nenhuma que se politize uma das vacinas. Todas serão bem-vindas para o país e para o mundo. REP: Aprovados os convites, os presidentes da Anvisa e do Instituto Butantan deverão ser ouvidos nesta sexta-feira. Da Rádio Senado, Hérica Christian.

Ao vivo
00:0000:00