Oposição diz que corrupção na Petrobras é maior que o mensalão — Rádio Senado

Oposição diz que corrupção na Petrobras é maior que o mensalão

LOC: EM RELATÓRIO PARALELO À CPI MISTA DA PETROBRAS, A OPOSIÇÃO DIZ QUE O ESQUEMA DE CORRUPÇÃO NA ESTATAL ERA MAIOR DO QUE O MENSALÃO. 

LOC: O RELATOR JÁ ALTEROU O PARECER FINAL QUE DEVERÁ SER VOTADO ATÉ ESTA QUARTA-FEIRA. REPÓRTER MAURÍCIO DE SANTI: 

(Repórter) No relatório paralelo da oposição, o deputado Carlos Sampaio do PSDB de São Paulo declarou que o esquema de fraudes em licitações e superfaturamento de contratos da Petrobras foi maior do que o escândalo do mensalão. Com base em documentos obtidos pela CPI Mista, ele disse que o PT, PMDB e PP fizeram indicações políticas para a ocupação de cinco diretorias, que tinham autonomia para a assinatura de contratos com 13 empresas que repassavam para os partidos propinas no valor de 3 a 5% do que recebiam da Petrobras. Carlos Sampaio pediu o indiciamento por 15 crimes como corrupção de 59 pessoas, entre elas, a atual presidente da Petrobras, Graça Foster, e do ex-presidente Sérgio Gabrielli, além do tesoureiro do PT, João Vaccari. Carlos Sampaio sugere ao Ministério Público que investigue 36 citados pelos acusados, incluindo parlamentares. Segundo ele, o esquema pode ter desviado mais de 12 bilhões e 500 milhões de reais da Petrobras. Carlos Sampaio solicita ainda a responsabilização do antigo Conselho Administrativo e da diretoria da Petrobras, em especial da ex-ministra Dilma Rousseff, pelo prejuízo de 1,2 bilhão de dólares relacionado à compra da refinaria de Pasadena nos Estados Unidos. O presidente do PSDB, senador Aécio Neves, de Minas Gerais, afirmou que o relatório da oposição impede que a CPI seja um fracasso. 

(Aécio)...

(Repórter) O relator oficial, deputado Marco Maia, do PT gaúcho, já alterou o parecer ao admitir o prejuízo com a compra de Pasadena e ao pedir novos indiciamentos. Ele afirmou que poderá acatar outras sugestões da oposição. 

(Marco Maia)...


(Repórter) A CPI volta a se reunir ainda hoje para a votação primeiro do relatório oficial, que se for aprovado derruba o da oposição.
17/12/2014, 05h56 - ATUALIZADO EM 17/12/2014, 05h56
Duração de áudio: 02:27
Ao Vivo

Não é usuário? Cadastre-se.

Ao vivo
00:0000:00