Congresso analisa possibilidade de reajuste maior para 2011 — Rádio Senado

Congresso analisa possibilidade de reajuste maior para 2011

LOC: ALÉM DE O CONGRESSO ANALISAR A POSSIBILIDADE DE UM REAJUSTE DO SALÁRIO MÍNIMO SUPERIOR AO PREVISTO PARA O ANO QUE VEM, A PRESIDENTE ELEITA, DILMA ROUSSEFF, AFIRMOU HOJE QUE EM 2012, O SALÁRIO MÍNIMO PODE SUPERAR OS 600 REAIS. LOC: A LÍDER DO GOVERNO NO CONGRESSO, SENADORA IDELI SALVATI, DISSE QUE A TENDÊNCIA É QUE O SALÁRIO MÍNIMO SUPERE AS ESTIMATIVAS INICIAIS POR CAUSA DO CRESCIMENTO DO PAÍS. OS DETALHES COM PAULA GROBA. A crise econômica que afetou o mundo fez com que o reajuste do salário mínimo brasileiro fosse prejudicado. Isso porque o critério adotado pelo Brasil é baseado na inflação e no crescimento anual do Produto Interno Bruto. Com um crescimento do PIB em 2009 quase nulo, o reajuste do mínimo foi pequeno. Mas o Brasil, a exceção de vários países, teve um crescimento econômico acima do esperado e o governo já estuda compensações no salário mínimo dos próximos anos. Foi o que afirmou a presidente eleita, Dilma Rousseff, em entrevista nesta quarta-feira. A presidente cogita que se o país continuar crescendo na mesma proporção de hoje, em 2011 o salário mínimo poderá passar dos 600 reais. (DILMA) O Brasil teve uma recuperação muito forte. Então nós estamos avaliando se é possível fazer essa compensação. Agora eu adianto a vocês que num cenário de PIB crescendo às taxas que nós esperamos, nós vamos ter um salário mínimo, no horizonte de 2014, acima de setecentos e poucos reais, bem acima de setecentos e poucos reais mantido o critério. Já, se não tiver nenhuma alteração, já em 2011, ele estaria acima de 600. No final de 2011 e início de 2012. (PAULA) No Congresso, a comissão de Orçamento deverá propor um reajuste maior do que o anunciado inicialmente. Foi aprovado nesta quarta-feira um relatório da receita que eleva a arrecadação federal em cerca de 17 vírgula 7 bilhões de reais em relação à proposta original. A líder do Governo no Congresso, senadora Ideli Salvati, do PT de Santa Catarina, afirma que a comissão está em processo de negociação e refaz as contas para dar um aumento acima da inflação. (IDELI) Como a economia está indo bem, a riqueza deve crescer este ano, vai ser dado um reajuste acima da inflação. Qual é que vai ser esse percentual a mais é que está sendo debatido com as centrais sindicais. Nós estamos aprovando hoje o relatório da receita, vai ter um aumento da receita do orçamento, que está sendo aprovado hoje. Então com este valor a mais que vai ter na receita é que nós vamos ter de encaixar o aumento maior do salário mínimo, se vai ter ou não recursos para os estados para a Lei Kandir, se vai ter reajuste para o Bolsa Família.¿ (PAULA) Já o líder do Governo no Senado, senador Romero Jucá, do PMDB de Roraima, pediu cautela na análise do reajuste do salário mínimo, pois isso implica também em aumento salarial para os aposentados. (JUCÁ)Nós vamos discutir isso dentro da base orçamentária. Nós temos que conseguir recursos pra ver o máximo de salário mínimo que podemos dar e temos que ter em mente também que a discussão do salário mínimo agora traz junto o reajuste dos aposentados. Então tem ser um valor que possa efetivamente atender ao salário mínimo e aos aposentados e o que vai dar o limite deste gasto é exatamente a possibilidade orçamentária para fazer face a essa despesa. (Paula) De acordo com o relator-geral do Orçamento, senador Gim Argello, do PTB do DF, a discussão para definir o valor do salário mínimo entra em fase decisiva nesta semana. Da Rádio Senado, Paula Groba.
03/11/2010, 06h07 - ATUALIZADO EM 03/11/2010, 06h07
Duração de áudio: 03:18
Ao vivo
00:0000:00