PEC que garante 180 dias de licença maternidade pode ser votada em agosto — Rádio Senado

PEC que garante 180 dias de licença maternidade pode ser votada em agosto

LOC: O SENADO PODE VOTAR EM AGOSTO, EM SEGUNDO TURNO, A PROPOSTA DE EMENDA CONSTITUCIONAL QUE ASSEGURA ÀS MÃES CENTO E OITENTA DIAS DE LICENÇA À GESTANTE. LOC: TAMBÉM PODE IR À VOTO UM PROJETO QUE REESTRUTURA O CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA ¿ CADE. REPÓRTER LARISSA BORTONI. O Senado já aprovou, em primeiro turno, uma mudança na Constituição para que ao invés dos atuais 120 dias, as mães possam ter direito à licença, sem prejuízo do emprego e trabalho, de 180 dias para amamentar os filhos. A proposta de emenda constitucional foi apresentada pela senadora Rosalba Ciarlini, do Democratas do Rio Grande do Norte. Segundo ela, A Organização Mundial de Saúde recomenda que os bebês recebam exclusivamente leite materno durante os primeiros seis meses de idade. (RC) O aleitamento materno é muito mais seguro, o aleitamento materno é completo. Ele faz com que a criança também seja protegida, porque todos os anticorpos que a mãe adquiriu durante toda a sua vida também se transferem para aquela criança, tornando-a mais forte. (LB) Já há um acordo para que a votação, em segundo turno, desta proposta aconteça no próximo esforço concentrado do Senado, em agosto. A data exata ainda será definida pelos presidentes da Câmara e do Senado. Além da proposta que amplia a duração da licença maternidade, uma lista de projetos será definida pelos líderes partidários para entrarem nesta pauta do esforço concentrado. Um dos projetos deve ser o que reestrutura o Conselho Administrativo de Defesa Econômica, o CADE. Uma das mudanças previstas no projeto é que o órgão deverá fazer o controle prévio das empresas que quiserem se unir, ou seja, a união empresarial só irá acontecer se houver autorização do conselho.

LOC: O SENADO PODE VOTAR EM AGOSTO, em segundo turno, A PROPOSTA DE EMENDA CONSTITUCIONAL QUE ASSEGURA ÀS MÃES CENTO E OITENTA DIAS DE LICENÇA À GESTANTE.

LOC: TAMBÉM PODE IR À VOTO UM PROJETO QUE REESTRUTURA O Conselho Administrativo de Defesa Econômica ¿ Cade. REPÓRTER LARISSA BORTONI.

 

O Senado já aprovou, em primeiro turno, uma mudança na Constituição para que ao invés dos atuais 120 dias, as mães possam ter direito à licença, sem prejuízo do emprego e trabalho, de 180 dias para amamentar os filhos. A proposta de emenda constitucional foi apresentada pela senadora Rosalba Ciarlini, do Democratas do Rio Grande do Norte. Segundo ela, A Organização Mundial de Saúde recomenda que os bebês recebam exclusivamente leite materno durante os primeiros seis meses de idade. (RC) O aleitamento materno é muito mais seguro, o aleitamento materno é completo. Ele faz com que a criança também seja protegida, porque todos os anticorpos que a mãe adquiriu durante toda a sua vida também se transferem para aquela criança, tornando-a mais forte. (LB) Já há um acordo para que a

13/07/2010, 06h37 - ATUALIZADO EM 13/07/2010, 06h37
Duração de áudio: 01:34

Ao Vivo

Não é usuário? Cadastre-se.

Ao vivo
00:0000:00