Armas nacionais

atualizado em 23/11/2015 15h52

Concepção

O Brasão de Armas do Brasil foi concebido pelo engenheiro Artur Zauer, a pedido do Presidente Manuel Deodoro da Fonseca 1.

Seu desenho obedece à proporção de 15 de altura por 14 de largura, e compõe-se de:
“I - o escudo redondo será constituído em campo azul-celeste, contendo cinco estrelas de prata, dispostas na forma da constelação Cruzeiro do sul, com a bordadura do campo perfilada de ouro, carregada de estrelas de prata em número igual ao das estrelas existentes na Bandeira Nacional; (Redação dada pela Lei nº 8.421, de 1992)

II - o escudo ficará pousado numa estrela partida-gironada, de 10 (dez) peças de sinopla e ouro, bordada de 2 (duas) tiras, a interior de goles e a exterior de ouro.

III - o todo brocante sobre uma espada, em pala, empunhada de ouro, guardas de blau, salvo a parte do centro, que é de goles e contendo uma estrela de prata, figurará sobre uma coroa formada de um ramo de café frutificado, à destra, e de outro de fumo florido, à sinistra, ambos da própria cor, atados de blau, ficando o conjunto sobre um resplendor de ouro, cujos contornos formam uma estrêla de 20 (vinte) pontas.

IV - em listel de blau, brocante sobre os punhos da espada, inscrever-se-á, em ouro, a legenda República Federativa do Brasil, no centro, e ainda as expressões “15 de novembro”, na extremidade destra, e as expressões “de 1889”, na sinistra” 2.

 

Referências:
1. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. Disponível em
http://www.presidencia.gov.br/search?SearchableText=bras%C3%A3o
Acesso em 3 fev. 2011
2. BRASIL. Presidência da República. Lei 5.700, de 1° de setembro de 1971. Disponível em
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L5700.htm
Acesso em 3 fev. 2011