Uso Medicinal

Manifesto parlamentar pede a inclusão de remédios à base de canabidiol na lista do SUS

02:03Manifesto parlamentar pede a inclusão de remédios à base de canabidiol na lista do SUS

Transcrição LOC: SENADORES PEDEM EM MANIFESTO INCLUSÃO PELO SUS DE REMÉDIOS À BASE DE CANABIDIOL LOC: O MINISTERIO DA SAÚDE DISSE QUE A PASTA NÃO TEM RESTRIÇÃO EM OFERECER OS MEDICAMENTOS. REPÓRTER PEDRO PINCER: TÉC: Um grupo de 29 senadores protocolou junto ao Ministério da Saúde um manifesto pedindo a inclusão e a distribuição gratuitas pelo Sistema Único de Saúde dos remédios à base de canabidiol, que é um dos princípios ativos da maconha. De acordo com o documento, a Constituição já obriga o SUS a garantir aos usuários assistência integral à saúde, a qual deve incluir a assistência farmacêutica capaz de suprir os produtos essenciais para as necessidades de todos os pacientes. O manifesto também cita o alto custo dos produtos importados e aponta riscos caso sejam permitidos o plantio e o cultivo da Cannabis no território brasileiro. É o que alega o senador Eduardo Girão, do Podemos do Ceará.: (Eduardo Girão) Isso vai evitar com que se possa plantar, cultivar maconha no nosso país, que a Polícia Federal já disse claramente que é contra, que não tem como controlar, assim como a Associação Brasileira de Psiquiatria e tantas entidades brasileiras (REP) No Brasil, com a anuência do Conselho Federal de Medicina, médicos têm indicado o uso do canabidiol principalmente para o tratamento de epilepsias refratárias e outros tratamentos em crianças. O senador Nelsinho Trad, do PSD de Mato Grosso do Sul, que é médico, explica porque é favorável ao uso medicinal. (Nelsinho Trad) Eu tenho pacientes que sofreram trauma medula, que possuem convulsões, que possuem espasmos e qual foi a nossa surpresa da pronta resposta positiva de alívio do sofrimento, de alívio dos problemas que esses pacientes apresentaram. (REP) Em agosto, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região determinou que a União incluísse remédios à base de canabidiol e tetraidrocanabinol já registrados na Agência Nacional de Vigilância Sanitária na lista de remédios oferecidos pelo SUS. Em abril, a Anvisa autorizou a comercialização em farmácias e drogarias do primeiro medicamento à base de canabidiol. Segundo o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, não há restrições dentro do ministério aos medicamentos feitos à base da cannabis. Da Rádio Senado, Pedro Pincer.

Um grupo de 29 senadores protocolou junto ao Ministério da Saúde um manifesto pedindo a inclusão e a dispensação gratuitas pelo Sistema Único de Saúde dos remédios à base de canabidiol. De acordo com o documento, a Constituição já obriga o SUS a garantir aos usuários assistência integral à saúde, a qual deve incluir a assistência farmacêutica capaz de suprir os produtos essenciais para as necessidades de todos os pacientes. O manifesto também cita o alto custo dos produtos importados e aponta riscos caso seja permitido o plantio e o cultivo da cannabis no território brasileiro.  Mais informações com o repórter Pedro Pincer, da Rádio Senado.

TÓPICOS:
Anvisa  Ceará  Constituição  Mato Grosso  Mato Grosso do Sul  Medicamentos  Medicina  Ministério da Saúde  Podemos  Polícia Federal  PSD  Regional  Saúde  Senador Eduardo Girão  Senador Nelsinho Trad  Sistema Único de Saúde  SUS  União  Vigilância sanitária  Regulação da Maconha 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo