Uso Medicinal

Manifesto parlamentar pede a inclusão de remédios à base de canabidiol na lista do SUS

Um grupo de 29 senadores protocolou junto ao Ministério da Saúde um manifesto pedindo a inclusão e a dispensação gratuitas pelo Sistema Único de Saúde dos remédios à base de canabidiol. De acordo com o documento, a Constituição já obriga o SUS a garantir aos usuários assistência integral à saúde, a qual deve incluir a assistência farmacêutica capaz de suprir os produtos essenciais para as necessidades de todos os pacientes. O manifesto também cita o alto custo dos produtos importados e aponta riscos caso seja permitido o plantio e o cultivo da cannabis no território brasileiro.  Mais informações com o repórter Pedro Pincer, da Rádio Senado.

21/09/2020, 19h29 - ATUALIZADO EM 21/09/2020, 20h59
Duração de áudio: 02:03
Frasco de canabidiol.
Foto: Foto: Erin Stone / Pixabay

Transcrição
LOC: SENADORES PEDEM EM MANIFESTO INCLUSÃO PELO SUS DE REMÉDIOS À BASE DE CANABIDIOL LOC: O MINISTERIO DA SAÚDE DISSE QUE A PASTA NÃO TEM RESTRIÇÃO EM OFERECER OS MEDICAMENTOS. REPÓRTER PEDRO PINCER: TÉC: Um grupo de 29 senadores protocolou junto ao Ministério da Saúde um manifesto pedindo a inclusão e a distribuição gratuitas pelo Sistema Único de Saúde dos remédios à base de canabidiol, que é um dos princípios ativos da maconha. De acordo com o documento, a Constituição já obriga o SUS a garantir aos usuários assistência integral à saúde, a qual deve incluir a assistência farmacêutica capaz de suprir os produtos essenciais para as necessidades de todos os pacientes. O manifesto também cita o alto custo dos produtos importados e aponta riscos caso sejam permitidos o plantio e o cultivo da Cannabis no território brasileiro. É o que alega o senador Eduardo Girão, do Podemos do Ceará.: (Eduardo Girão) Isso vai evitar com que se possa plantar, cultivar maconha no nosso país, que a Polícia Federal já disse claramente que é contra, que não tem como controlar, assim como a Associação Brasileira de Psiquiatria e tantas entidades brasileiras (REP) No Brasil, com a anuência do Conselho Federal de Medicina, médicos têm indicado o uso do canabidiol principalmente para o tratamento de epilepsias refratárias e outros tratamentos em crianças. O senador Nelsinho Trad, do PSD de Mato Grosso do Sul, que é médico, explica porque é favorável ao uso medicinal. (Nelsinho Trad) Eu tenho pacientes que sofreram trauma medula, que possuem convulsões, que possuem espasmos e qual foi a nossa surpresa da pronta resposta positiva de alívio do sofrimento, de alívio dos problemas que esses pacientes apresentaram. (REP) Em agosto, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região determinou que a União incluísse remédios à base de canabidiol e tetraidrocanabinol já registrados na Agência Nacional de Vigilância Sanitária na lista de remédios oferecidos pelo SUS. Em abril, a Anvisa autorizou a comercialização em farmácias e drogarias do primeiro medicamento à base de canabidiol. Segundo o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, não há restrições dentro do ministério aos medicamentos feitos à base da cannabis. Da Rádio Senado, Pedro Pincer.

Ao vivo
00:0000:00