Memória

Nome de Osvaldo Aranha será incluído no Livro dos Heróis da Pátria

Plenário do Senado aprovou a inclusão do nome do político, advogado e diplomata Osvaldo Euclides de Sousa Aranha no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria. O senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) ressaltou que Osvaldo Aranha foi um homem à frente do tempo dele. Já o relator, senador Lasier Martins (Podemos-RS), lembrou que Osvaldo Aranha é reconhecido mundialmente por ter atuado na criação do estado de Israel quando presidente do Conselho de Segurança da ONU. As informações são da repórter da Rádio Senado, Hérica Christian.

18/02/2020, 21h48 - ATUALIZADO EM 18/02/2020, 22h56
Duração de áudio: 02:08
Foto: Foto: ONU

Transcrição
LOC: PLENÁRIO APROVA A INCLUSÃO DO NOME DE OSVALDO ARANHA PARA O LIVRO DOS HERÓIS E HEROÍNAS DA PÁTRIA. LOC: POLÍTICO, ADVOGADO E DIPLOMATA, RESPONSÁVEL PELA CRIAÇÃO DO ESTADO DE ISRAEL, MORREU EM 1960. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN: TÉC: Nascido no município gaúcho de Alegrete, em 1894, Osvaldo Euclides de Sousa Aranha foi advogado, político e diplomata. Amigo de Getúlio Vargas, ele foi ministro da Justiça, da Fazenda e das Relações Exteriores, além de ter ocupado o cargo de embaixador dos Estados Unidos. Após o final da Segunda Guerra Mundial, Osvaldo Aranha presidiu a Assembleia Geral das Nações Unidas em 1947 que decidiu pela criação do Estado de Israel. O senador Antonio Anastasia, do PSD de Minas Gerais, destacou que Osvaldo Aranha tem as credenciais para ter o nome incluído no livro dos heróis e heroínas da Pátria. (Anastasia) Osvaldo Aranha foi durante o século passado um dos grandes nomes da política e da Administração pública brasileira. Foi um gaúcho que prestou serviços ao governo federal, ao seu estado, foi ministro, embaixador. Ele dirigiu as Nações Unidas quando da criação do Estado de Israel, por isso, é muito reverenciado naquela nação. É um homem de fato além de seu tempo. Ele realizou um belíssimo trabalho. Foi um homem por completo. Uma homenagem muito justa. Ele de fato tem todas as credenciais para ter a inclusão de seu nome no panteão nacional dos heróis. REP: O relator da indicação, senador Lasier Martins, do Podemos do Rio Grande do Sul, destacou que Osvaldo Aranha é motivo de orgulho não apenas para os gaúchos, mas para todos os brasileiros. (Lasier) Para nós gaúchos, ele é um orgulho. É um dos personagens mais importantes da história do Rio Grande do Sul esse alegretense, que saiu de lá e atingiu o alto posto de Secretário da ONU. Ele tem nome de ruas em várias cidades gaúchas e agora incluído como Livro dos Heróis da Pátria ele é dos mais importantes. REP: O livro dos heróis e heroínas da Pátria conta com 41 nomes. Entre os homenageados estão Tiradentes, Zumbi dos Palmares, Santos Dumont, Machado de Assis, Anita Garibaldi e Zuzu Angel. Da Rádio Senado, Hérica Christian. PLN 409/2019

Ao vivo
00:0000:00