LDO

Líderes partidários se reúnem para apreciação dos vetos à LDO

02:03Líderes partidários se reúnem para apreciação dos vetos à LDO

Transcrição LOC: LÍDERES SE MOBILIZAM PARA MANTER VETO QUE IMPEDE O RELATOR DO ORÇAMENTO DECIDIR SOBRE PRIORIDADES DAS EMENDAS IMPOSITIVAS. LOC: BASE ALIADA TENTA RETIRAR DA NOVA LEI O PRAZO DA LIBERAÇÃO DOS RECURSOS E A PUNIÇÃO PARA OS MINISTROS. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN. (TÉC): O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, do Democratas do Amapá, volta a se reunir com os líderes partidários para discutir a apreciação dos vetos a trechos da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2020. Um deles obrigaria o governo a liberar as emendas do relator-geral do Orçamento. Mas o senador Alvaro Dias, do Podemos do Paraná, defende a manutenção do veto sob o argumento de que o relator sozinho poderá definir sobre a liberação dos recursos de obras e projetos sugeridos por deputados e senadores em seus estados. Ele citou que as emendas individuais somam R$ 9,5 bilhões, as de bancada R$ 5,9 bilhões e as de responsabilidade do relator, R$ 30,1 bilhões. (Alvaro Dias): Eu imagino que colocar antes R$ 30 bi e agora R$ 19 bilhões na mão do relator para a sua distribuição é um exagero e certamente abrir portas para eventuais desvios que possam ocorrer, e, sobretudo, ignorar prioridades. (Repórter): O líder do governo, senador Fernando Bezerra Coelho, do MDB de Pernambuco, afirmou que ainda serão definidos os critérios usados pelo relator quanto aos projetos e obras considerados por ele prioritários. (Bezerra Coelho): O acordo sobre os vetos já está feito, mas tem dúvida sobre os critérios da execução do Orçamento Impositivo. Aquilo que passa a ser responsabilidade do Congresso, quais são os critérios para a alocação desses recursos. Tendo em vista essas dúvidas, houve a proposta de deixarmos a deliberação para a primeira semana após o carnaval. (Repórter): Ainda segundo o acordo firmado com o governo, o Congresso Nacional manterá os vetos aos dispositivos da LDO de 2020 que determinavam o prazo de 90 dias para a liberação dos recursos das emendas de bancada e a punição no caso de descumprimento pelas autoridades. Da Rádio Senado, Hérica Christian Veto 52/2019

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), discutirá com os líderes partidários a apreciação dos vetos à Lei de Diretrizes Orçamentárias (Veto 52/2019). As lideranças do Podemos, Cidadania e Rede questionam o poder do relator-geral do Orçamento de definir sozinho as emendas prioritárias. Para o senador Alvaro Dias (Podemos-PR), o veto deve ser mantido. O líder do governo, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), anunciou o envio de um projeto com os critérios a serem usados pelo relator para a liberação das emendas. As informações são da repórter da Rádio Senado, Hérica Christian.

TÓPICOS:
Amapá  Cidadania  Congresso Nacional  Davi Alcolumbre  DEM  Estados  LDO  Lei de Diretrizes Orçamentárias  Lideranças  MDB  Orçamento  Orçamento Impositivo  Paraná  Pernambuco  Podemos  PR  Rede  Senador Alvaro Dias  Senador Davi Alcolumbre  Senador Fernando Bezerra Coelho  Vetos 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo