Randolfe quer CPIs para apurar responsabilidades do governo pelas mortes na pandemia — Rádio Senado
Coronavírus

Randolfe quer CPIs para apurar responsabilidades do governo pelas mortes na pandemia

O líder da Minoria, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), busca assinaturas para instalação de duas comissões parlamentares de inquérito, no Senado e no Congresso Nacional, para apurar responsabilidades do governo federal pelas crises sanitária e econômica causadas pela pandemia de covid-19.  Segundo ele, com o “péssimo exemplo” do governo federal em relação ao enfrentamento da pandemia, tem havido violação dos direitos à vida e à saúde. Já o senador Plínio Valério (PSDB-AM) apesar de achar inadequado o momento, apoia a apuração.  Reportagem, Iara Farias Borges.

21/01/2021, 14h19 - ATUALIZADO EM 21/01/2021, 14h35
Duração de áudio: 02:00
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Transcrição
LOC: O BRASIL É O SEGUNDO PAÍS DO MUNDO COM MAIS MORTES POR COVID-19 – MAIS DE DUZENTAS MIL PESSOAS MORRERAM E OITO MILHÕES FORAM CONTAMINADAS. LOC: AS RESPONSABILIDADES DO GOVERNO PELA SITUAÇÃO PODERÃO SER APURADAS EM DUAS COMISSÕES PARLAMENTARES DE INQUÉRITO. REPORTAGEM DE IARA FARIAS BORGES (Repórter) A iniciativa é do líder da Minoria, senador Randolfe Rodrigues, da Rede Sustentabilidade do Amapá, que já começou a coletar as assinaturas. Ele quer instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito no Senado e outra no Congresso para investigar a atuação do governo federal no enfrentamento à pandemia de covid-19. Ao justificar a criação das CPI’s, o senador Randolfe disse que é preciso analisar com urgência as ações e omissões do governo federal, que levaram à morte mais de 200 mil brasileiros por covid-19. Ao considerar que o governo federal tem dado “péssimo exemplo” no controle da pandemia, ele afirmou que, tem havido violação dos direitos básicos à vida e à saúde. (Randolfe Rodrigues) “É necessário, de imediato, darmos uma resposta para apurar as irresponsabilidades e omissões que ocorreram no combate à pandemia”. (Repórter) O senador Alessandro Vieira, do Cidadania de Sergipe, apoiou a iniciativa. (Alessandro Vieira) “Uma CPI que apure eventuais omissões ou erros cometidos pelo governo federal e também pelos governos estaduais é essencial para que se possa responsabilizar pessoas que, por sua ação ou omissão, criaram toda essa situação de caos e que custaram vidas e também prejuízos severos para a economia brasileira”. (Repórter) Já o senador Plínio Valério, do PSDB do Amazonas, considera que não é o momento de criar uma CPI, mas assinou o requerimento. (Plínio Valério): “Uma comissão de inquérito nesse exato momento eu acho que é inoportuna. No entanto, eu vou assinar porque há um grupo de senadores pensa ao contrário, que deve ser investigado agora e se dispõem a investigar e é praxe a gente não atrapalhar, embora o momento seja inoportuno”. (Repórter) Para criar a Comissão de Inquérito no Congresso é preciso a assinatura de, no mínimo, 171 deputados e 27 senadores. E para instalar a CPI no Senado, é necessário o apoio de 27 senadores.

Ao vivo
00:0000:00