Pandemia

Comissão da Covid entrega a Jair Bolsonaro relatório com recomendações ao governo

A Comissão Mista da Covid entregou nesta terça-feira (12) ao presidente Jair Bolsonaro o relatório final com recomendações ao governo para intensificar o combate à pandemia. De acordo com o presidente do colegiado, Confúcio Moura (MDB-RO), o principal foco em 2021 será a campanha de vacinação, mas estão em discussão ainda ampliação do crédito, aumento nos investimentos em educação e a reformulação do teto de gastos. A reportagem é de Roberto Fragoso, da Rádio Senado.

12/01/2021, 21h30 - ATUALIZADO EM 12/01/2021, 21h30
Duração de áudio: 01:36

Transcrição
LOC: A COMISSÃO MISTA DA COVID ENTREGOU NESTA TERÇA-FEIRA O SEU RELATÓRIO FINAL AO PRESIDENTE JAIR BOLSONARO. LOC: O PRESIDENTE DO COLEGIADO DISSE QUE ALÉM DA VACINAÇÃO, AS PRINCIPAIS MEDIDAS EM 2021 SERÃO GARANTIR CRÉDITO E TENTAR RECUPERAR O ATRASO NO ENSINO. REPÓRTER ROBERTO FRAGOSO. (Repórter) O relatório final da Comissão Mista da Covid, aprovado em dezembro, traz recomendações divididas em seis áreas-chave para o enfrentamento da pandemia: saúde, economia, educação, cidadania, sistema financeiro e crédito, e fiscalização. O principal foco, de acordo com o documento, é no plano de vacinação contra o coronavírus, que deve se basear em critérios técnicos e não políticos. Para o presidente do colegiado, Confúcio Moura, do MDB de Rondônia, a recuperação da economia vai depender inteiramente do desempenho da campanha de imunização. (Confúcio Moura) A vacinação é a grande esperança, né? A população brasileira está confinada há muito tempo e isso vai causando um desgaste emocional muito grande. E a vacina traz uma luz no fim do túnel. E não é só com objetivo da imunização das pessoas. Esse é o principal, é evitar mortes. Mas por outro lado, ele tem um papel de desenvolvimento econômico. A vacinação em massa induz um crescimento econômico. Gera confiança no mercado e tudo vai consequentemente melhorando. (Repórter) Confúcio disse que o presidente Jair Bolsonaro se mostrou receptivo às sugestões e à criação de um grupo composto por membros do governo e das duas casas do Congresso para discutir e acompanhar os gastos públicos no pós-pandemia. O senador disse que uma proposta em discussão é reformular o teto de gastos, dispensado durante o estado de calamidade. O relatório da comissão recomenda ainda a ampliação do microcrédito, e a manutenção do apoio ao sistema financeiro, como fundos garantidores de empréstimos, além da revisão de renúncias fiscais. Confúcio defende ainda atenção e investimentos especiais na educação, setor que recebeu um grande impacto com a crise, que pode causar um hiato de aprendizado em toda uma geração. Da Rádio Senado, Roberto Fragoso.

Ao vivo
00:0000:00