Coronavírus

É mito que vacinas de RNA mensageiro contra covid-19 modificam DNA humano

Começa nesta semana a vacinação de parte da população do Reino Unido contra o novo coronavírus. A tecnologia do RNA mensageiro, utilizada nas vacinas desenvolvidas pelos laboratórios Pfizer/BioNTech e Moderna, é recente e nunca havia sido testada antes. A especialista Marcela Dias Hanna explica como funcionam essas vacinas e os seus principais benefícios. A reportagem é de José Odeveza.

08/12/2020, 11h40 - ATUALIZADO EM 08/12/2020, 11h40
Duração de áudio: 02:28
Foto: Stockphotos/direitos reservados

Transcrição
LOC: É MITO QUE VACINAS DE RNA MENSAGEIRO CONTRA COVID-19 MODIFICAM DNA HUMANO LOC: TANTO VACINA BRITÂNICA QUANTO ESTADUNIDENSE UTILIZAM MÉTODO DE TRABALHO GENÉTICO QUE TORNA A PRODUÇÃO DO MEDICAMENTO MAIS RÁPIDA. REPORTAGEM JOSÉ ODEVEZA. (Repórter) Na corrida dos países pela produção eficaz de uma vacina contra a Covid-19 as primeiras vacinas de países ocidentais foram anunciadas. A grande diferença é que os novos imunizantes utilizam o método de cópia da receita genética. Isso porque elas são feitas a partir de partes da molécula do DNA genético do coronavírus e, ao serem inseridas no corpo humano, preparam o nosso organismo com os anticorpos necessários para combatê-lo. E por isso são conhecidas como vacinas de RNA mensageiros. Para a conselheira geneticista Marcela Dias Hanna a grande diferença desse tipo de vacina é justamente possibilitar que a pessoa produza imunidade sem contato com o vírus. (Marcela dias Hanna) Eu não preciso ir até o oriente médio para comer Baba ghanoush. Se você me der um receita de Baba ghanoush na minha própria casa sem nunca ter ido lá. Então é a mesma ideia, você não precisa ser exposto ao vírus, nem a um pedaço dele, você pode pegar a receitinha dos pedaços dele e proteger o seu corpo. (Repórter) Marcela destaca que o principal ponto positivo dessas vacinas para o contexto de pandemia é a agilidade na produção. (Marcela dias Hanna). Uma das vantagens das vacinas de RNA é que elas são mais fáceis de serem produzidas. Porque as vacinas que não são feitas de RNA tem um processo um pouco complicado de serem produzidas. Enquanto que a vacina de RNA você precisa da sequência do vírus e ai você consegue sintetizar essa sequência de RNA toda no laboratório. (Repórter) Marcela, que é especialista em genética e biologia molecular, enfatiza que não é verdade que vacinas feitas a partir de RNAs mensageiros podem modificar o DNA humano. (Marcela dias Hanna) A gente não espera que as vacinas como RNA mensageiro elas sejam capazes de mudar o DNA por dois motivos: O primeiro é que o RNA ele não chega perto do DNA e o segundo motivo é porque o RNA ele é muito instável e quando ele entra na célula já tem um monte de coisa pronta para destruir aquele RNA. (Repórter) As vacinas de RNA já começam a ser utilizadas no Reino Unido em dezembro.

Ao vivo
00:0000:00