Senadores e personalidades celebram 300 anos de Minas Gerais — Rádio Senado
Aniversário de Minas

Senadores e personalidades celebram 300 anos de Minas Gerais

Um lugar onde os ideais de liberdade estão registrados na bandeira. As Minas Gerais de Tiradentes, de Juscelino, de Tancredo, do pão de queijo, do Clube da Esquina, do Galo e do Cruzeiro está completando 300 anos. Senadores e personalidades celebraram a data. Os detalhes com o repórter Pedro Pincer, da Rádio Senado.

07/12/2020, 19h58 - ATUALIZADO EM 07/12/2020, 20h26
Duração de áudio: 04:24
Foto: Agência Minas / Sergio Mourão

Transcrição
LOC: SENADORES E PERSONALIDADES CELEBRAM 300 ANOS DE MINAS GERAIS LOC: A CAPITANIA QUE DEU ORIGEM AO ESTADO FOI CRIADA EM 2 DE DEZEMBRO DE 1720. O REPÓRTER PEDRO PINCER TEM OS DETALHES: TÉC: Um lugar que segundo a canção de José Duduca de Moraes, gravada em 1942, quem conhece, não esquece jamais. Um lugar onde os ideais de liberdade estão registrados na bandeira. A Minas Gerais de Tiradentes, de Juscelino, de Tancredo, do pão de queijo, do Clube da Esquina, do Galo e do Cruzeiro está completando trezentos anos. O desmembramento das capitanias de São Paulo e Minas Gerais, decisão do Conselho Ultramarino e determinação do Alvará Régio de 02 de dezembro de 1720, de D. João V, Rei de Portugal, marca o início da existência administrativa do território. O professor da Universidade de Brasília, Antonio José Barbosa, mineiro de Juiz de Fora, fala sobre as origens do estado (Antonio José Barbosa) O que nós chamamos de Minas é na verdade resultado de um processo de transformação econômica que vai ocorrer na colônia. Isso foi a descoberta do ouro, de metal precioso, de pedras preciosas naquela região. Ao invés de uma economia centrada na agricultura ou na pecuária, Minas vai desenvolver graças à extração de ouro e de diamante, uma sociedade urbana (REP): Mineiro de Belo Horizonte, Antonio Anastasia, do PSD, lembra que o estado é o segundo mais populoso e o que tem mais municípios: 853. A forte presença industrial e o pioneirismo também são destacados pelo senador: (Antonio Anastasia) É um estado de fato muito vibrante, um estado que nós mineiros somos muito orgulhosos, como eu disse, de considerarmos como estado berço de muitas das tradições brasileiras. (REP): A tradição na política é destacada por Carlos Viana, do PSD, nascido na cidade mineira de Braúnas. (Carlos Viana) Nós temos no sangue o exemplo de grandes políticos, inclusive no Senado, que ajudaram o Brasil a vencer momentos difíceis com muito diálogo e principalmente, com muita determinação (REP): Criado na cidade de Passos, Rodrigo Pacheco, do Democratas, diz que o estado é um retrato do Brasil. (Rodrigo Pacheco) É importante dizer que Minas é a síntese do Brasil, as diversidades, a pluralidade do Brasil acabam sendo representadas no nosso estado de Minas Gerais, um estado muito rico em todos os aspectos. Outra riqueza mineira muito famosa é a cultura. Em Minas foi criada uma das maiores marcas da música brasileira: o Clube da Esquina. Integrante do movimento, o cantor e compositor belorizontino Flávio Venturini lembra que muita coisa que tem origem nas montanhas das Gerais é conhecida ao redor do mundo, muito antes dos primeiros acordes de Milton Nascimento e companhia (Flávio Venturini) Minas tem uma cultura da música barroca, que vem de outras eras, que influenciou em tudo, na arquitetura, na poesia, nas artes em geral... e tem a culinária mineira que é uma unanimidade no Brasil. E como falar em Minas sem citar a rivalidade entre Cruzeiro e Atlético, certamente uma das maiores do futebol brasileiro e que faz cem anos em 2022? Tricampeão do mundo em 70, o craque cruzeirense Wilson Piazza, nascido em Raposos e registrado em Ribeirão das Neves diz porque nunca fez carreira fora do Cruzeiro, onde jogou de 64 a 77. (Wilson Piazza) De ir pra Corinthians, que eu tive convite, de ir pro São Paulo, mas eu acabei fazendo a opção de ficar em Minas, aquele mineiro quieto, sabe? Falar “Não, tô ganhando dez reais aqui, é melhor do que trinta lá!”, e fiquei com isso Maior artilheiro da história do Atlético, com 255 gols, Reinaldo, que nasceu em Ponte Nova, se mostra honrado de estar na galeria de ídolos do Galo e deixa seu agradecimento às Minas Gerais. (Reinaldo) Eu tenho a honra de ser o rei do futebol mineiro, de fazer parte da história dos 300 anos de Minas Gerais. Parabéns, Minas! Viva Minas, Minas é eterna! É como diz Carlos Drummond de Andrade, mineiro de Itabira e uma das maiores bandeiras da cultura do estado, num trecho da poesia “A Palavra Minas”: Só mineiros sabem, e não dizem nem a si mesmos o irrevelável segredo chamado Minas. Da Rádio Senado, Pedro Pincer

Ao vivo
00:0000:00