Pandemia

Estratégias para vacinas podem prorrogar comissão mista da covid-19

O senador Humberto Costa (PT-PE) vai insistir que o Senado acompanhe o processo de liberação, compra e distribuição das vacinas contra a covid-19. Após reunião com cinco laboratórios, o Ministério da Saúde anunciou a intenção de comprar mais de 140 milhões de doses depois do aval da Anvisa. Humberto Costa avalia que a atuação do Legislativo permitirá um processo transparente baseado em decisões técnicas. Já o senador Izalci Lucas (PSDB-DF), integrante da Comissão Mista da Covid-19, defende que esse trabalho seja feito por uma subcomissão dentro do colegiado. Ele não descartou a prorrogação dos trabalhos. O requerimento do senador Humberto para a criação da  comissão temporária externa ainda depende de votação do Plenário. As informações são da repórter Hérica Christian.

23/11/2020, 18h54 - ATUALIZADO EM 23/11/2020, 18h54
Duração de áudio: 02:39
Foto: Foto: GOVESP

Transcrição
LOC: COMISSÃO MISTA DA COVID-19, QUE TERMINA NO FINAL DO ANO, PODERÁ SER PRORROGADA POR MAIS QUATRO MESES. LOC: A IDEIA É CRIAR UMA SUBCOMISSÃO PARA ACOMPANHAR A LIBERAÇÃO, A COMPRA E A DISTRIBUIÇÃO DAS VACINAS CONTRA O NOVO CORONAVÍRUS. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN TÉC: Após reunião com cinco laboratórios que desenvolvem vacinas contra a covid-19, o Ministério da Saúde anunciou a intenção de adquirir mais de 142 milhões de doses, o suficiente para imunizar 30% da população. Mas a aquisição só será feita após o registro da Anvisa e a comprovação da eficácia e da capacidade de produção em escala. O único laboratório que não participou do encontro no Ministério da Saúde foi o chinês Sinovac, que desenvolve a chamada Coronac em parceria com o Instituto Butantan, ligado ao governo de São Paulo. No início do mês, a Anvisa suspendeu, mas acabou liberando em seguida, os testes desse imunizante. Mas para assegurar que a liberação, a compra e a distribuição das vacinas obedeçam a critérios técnicos e não políticos ou ideológicos, o senador Humberto Costa, do PT de Pernambuco, defende que todo o processo seja acompanhado por uma Comissão Temporária Externa. Ao citar os trabalhos da Comissão Mista da Covid-19, ele não afasta a possibilidade de uma subcomissão. (Humberto) Eu acho que é relevante. A própria comissão mista ela não tem tido esse papel de comissão externa que vai acompanhar, que vai reunir e que vai cobrar. Nós achamos que é interessante nós termos algo assim. Então, pode ser uma subcomissão da Comissão Mista sem nenhum problema. Mas temos que ter sim. Acompanhar o trabalho da Anvisa para promover o registro, acompanhar o trabalho do Ministério da Saúde para aquisição e a distribuição e cumprir um papel que é de fiscalização mesmo. REP: Integrante da Comissão Mista da Covid-19, o senador Izalci Lucas, do PSDB do Distrito Federal, também não descarta a prorrogação dos trabalhos, que se encerram em 31 de dezembro, para fazer o acompanhamento das vacinas. (Izalci) Eu particularmente defendi que mantivesse a Comissão já instalada no Congresso. Eu acho que nós podemos fazer, talvez, se quisessem outros senadores e deputados participarem, seria uma subcomissão porque aí manteríamos esse trabalho maravilhoso dessa comissão com eficácia maior. Seria uma reunião de uma comissão do Congresso Nacional e não apenas do Senado REP: O requerimento de criação da Comissão Temporária Externa das vacinas da covid-19, que depende de votação do Plenário, prevê a participação de seis senadores, que atuarão pelo prazo de quatro meses. Da Rádio Senado, Hérica Christian.

Ao vivo
00:0000:00