Em carta ao Senado, Bolsonaro faz apelo por votação de MP — Rádio Senado
Presidência do Senado

Em carta ao Senado, Bolsonaro faz apelo por votação de MP

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, leu em plenário, antes da ordem do dia, uma carta do presidente Jair Bolsonaro, com apelo para que a Medida Provisória 870 seja votada pelo Senado sem modificações. A MP reestrutura a administração federal.

O governo tem pressa porque se a medida não for aprovada essa semana, a reestruturação administrativa perde a validade. De acordo com a Bolsonaro, na carta lida por Alcolumbre, o texto a ser votado pelos senadores inclui 95% de seu conteúdo original:

(Davi Alcolumbre) “Saiu da Câmara dos Deputados com mais repito com mais de 95% de sua integralidade os principais eixos da reforma foram respeitados com especial destaque para a expressiva redução de 29 para 22 ministérios”

Assinaram a carta, além de Jair Bolsonaro, os ministros da Justiça, Sérgio Moro e da Economia, Paulo Guedes. A carta foi entregue durante café da manhã que contou com a presença do presidente da República Jair Bolsonaro, do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, e do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

28/05/2019, 19h10 - ATUALIZADO EM 28/05/2019, 19h22
Duração de áudio: 01:23
Foto: Reprodução

Transcrição
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, leu em plenário, antes da ordem do dia, uma carta do presidente Jair Bolsonaro, com apelo para que a Medida Provisória 870 seja votada pelo Senado sem modificações. A MP reestrutura a administração federal. O governo tem pressa porque se a medida não for aprovada essa semana, a reestruturação administrativa perde a validade. De acordo com a Bolsonaro, na carta lida por Alcolumbre, o texto a ser votado pelos senadores inclui 95% de seu conteúdo original: (Davi Alcolumbre) “Saiu da Câmara dos Deputados com mais repito com mais de 95% de sua integralidade os principais eixos da reforma foram respeitados com especial destaque para a expressiva redução de 29 para 22 ministérios” Assinaram a carta, além de Jair Bolsonaro, os ministros da Justiça, Sérgio Moro e da Economia, Paulo Guedes. A carta foi entregue durante café da manhã que contou com a presença do presidente da República Jair Bolsonaro, do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, e do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

Ao vivo
00:0000:00