Congresso celebra os 20 anos de lançamento do Plano Real — Rádio Senado

Congresso celebra os 20 anos de lançamento do Plano Real

LOC: OS 20 ANOS DE LANÇAMENTO DO PLANO REAL FORAM COMEMORADOS NESTA TERÇA-FEIRA EM SESSÃO SOLENE DO CONGRESSO. 

LOC: ALÉM DE PARLAMENTARES E CONVIDADOS, A SESSÃO NO PLENÁRIO DO SENADO CONTOU COM A PRESENÇA DO EX-PRESIDENTE FERNANDO HENRIQUE CARDOSO. REPÓRTER NARA FERREIRA. 

TÉC: O Plano Real foi lançado em 1994, no governo de Itamar Franco, e é considerado um marco no combate à hiperinflação que, na época, passava de 40 por cento ao mês. O Real veio com um amplo programa de estabilização econômica que, além de promover a desindexação da economia, criou a Unidade Real de Valor, URV, uma moeda virtual que serviu para a transição do Cruzeiro Real para a nova moeda. A mudança foi elaborada por uma equipe de economistas comandada pelo então ministro da Fazenda, Fernando Henrique Cardoso, eleito presidente do Brasil em outubro do mesmo ano. O ex-presidente participou da sessão e destacou o apoio de Itamar Franco para que o plano fosse implementado. 

(FHC) A inflação nós derrubamos quando era 40 por cento ao mês, e o Brasil se tornou melhor mesmo e o Brasil está melhorando e vai melhorar mais. Mas tem que competir, tem que continuar a mudar, tem que continuar a fazer reformas. 

(REPÓRTER) O presidente do Senado, Renan Calheiros, ressaltou que o Plano Real conseguiu interromper um perverso ciclo inflacionário de décadas e criou as bases para o crescimento e a modernização da economia, e para a credibilidade externa do Brasil. 

(RENAN) O Plano Real mostrou que é possível mudar o mundo quando se tem vontade e capacidade para fazê-lo. Tenho certeza de que todos nós congressistas em nome da estabilidade e da prosperidade teremos serenidade neste ano eleitoral para não abrir as portas da inconsequência fiscal. 

(REPÓRTER) O senador Aécio Neves, do PSDB de Minas Gerais, um dos autores do pedido para a sessão especial, lembrou que o Plano Real não trouxe choques, mas sim a possibilidade de o País planejar o futuro 

(AÉCIO) Não houve congelamento de preços, não houve pacotaços, tampouco houve surpresas. o plano real fez da descrença nos planos econômicos e na suposta fragilidade da política de um governo de transição, a sua maior força. 

(REPÓRTER) Aécio lembrou que entre os fundamentos do Plano Real estavam um programa de austeridade fiscal com a criação do Fundo Social de Emergência, corte de gastos públicos, combate a evasão de impostos e maior rigor na rolagem das dívidas dos estados. De 1942 até a implantação do Plano Real, o Brasil conviveu com seis moedas: Cruzeiro, Cruzeiro Novo, Cruzado, Cruzado Novo, Cruzeiro novamente, Cruzeiro Real e, finalmente, o Real.
25/02/2014, 01h51 - ATUALIZADO EM 25/02/2014, 01h51
Duração de áudio: 02:27
Ao Vivo

Não é usuário? Cadastre-se.

Ao vivo
00:0000:00