Ex-senador Affonso Camargo morre em Curitiba aos 81 anos — Rádio Senado

Ex-senador Affonso Camargo morre em Curitiba aos 81 anos

LOC: O EX-SENADOR PARANAENSE AFFONSO CAMARGO MORREU NESTA QUINTA-FEIRA EM CURITIBA AOS 81 ANOS.

LOC: CAMARGO FOI O AUTOR DA LEI QUE CRIOU O VALE TRANSPORTE.

TÉC: Engenheiro civil, Affonso Alves de Camargo Neto nasceu em Curitiba em 1929 e foi senador pelo estado do Paraná por dois mandatos, entre 1979 e 1995. Também foi deputado federal e vice-governador do Paraná. Affonso Camargo é considerado o ¿pai do vale transporte¿, programa que determina que o trabalhador não pode gastar mais do que seis por cento do salário com condução, sendo o restante custeado pelo empregador. A lei foi proposta por ele em 1985, quando era ministro dos Transportes do governo José Sarney. No Senado, Affonso Camargo se destacou na defesa de aumentos reais para o salário mínimo. Em abril de 1989, ele participou de uma audiência pública com o então ministro da Fazenda, Mailson da Nóbrega. O senador cobrou o reajuste para o mínimo no Plano Verão, adotado pelo governo em janeiro daquele ano para tentar conter a inflação. (CAMARGO 1) Não estamos discutindo se um salário menor correspondesse a um estômago menor e uma fome menor. Ou para um salário mínimo corresponderia a um estômago mínimo e uma fome mínima. Porque esse salário de 63 e 90 ficou congelado durante fevereiro, março e abril, quando o próprio governo registrou uma inflação. (REPÓRTER) Affonso Camargo foi candidato à Presidência da República em 1989, na primeira eleição presidencial depois do fim da Ditadura Militar. No segundo turno da eleição, apoiou Fernando Collor, que saiu vitorioso, e durante o governo foi ministro dos Transportes e das Comunicações. Affonso Camargo era neto de Affonso Alves de Camargo, que foi senador pelo Paraná entre 1922 e 1928. E na última terça morreu outro ex-senador: Lúdio Coelho, de Mato Grosso do Sul. Lúdio tinha 88 anos e exerceu mandato no Senado entre 1995 e 2003.
24/03/2011, 01h07 - ATUALIZADO EM 24/03/2011, 01h07
Duração de áudio: 02:01
Ao Vivo

Não é usuário? Cadastre-se.

Ao vivo
00:0000:00