Votações

Senadores aprovam auxílio emergencial para o esporte

02:07Senadores aprovam auxílio emergencial para o esporte

Transcrição LOC: SENADORES APROVAM AUXÍLIO EMERGENCIAL PARA O ESPORTE LOC: ALÉM DA AJUDA PARA ATLETAS, MEDIDAS INCLUEM RENEGOCIAÇÃO DE DÍVIDAS DE ENTIDADES E LINHAS DE CRÉDITO PARA EMPRESAS DO SETOR. REPÓRTER PEDRO PINCER: TÉC: A proposta destina R$ 1,6 bilhão a ações emergenciais para o setor esportivo, afetado por causa da pandemia de covid-19. O texto prevê o pagamento de auxílio para atletas, inclusive paraolímpicos, e profissionais do setor, renegociação de dívidas de entidades e linhas de crédito para empresários ligados ao esporte, em especial os pequenos. Profissionais do setor esportivo terão direito a três parcelas do auxílio emergencial de R$ 600. A relatora do projeto, senadora Leila Barros, do PSB do Distrito Federal, que ganhou duas medalhas olímpicas no vôlei, destaca que a aprovação da iniciativa é importante para o setor em tempos de pandemia e que os benefícios não são restritos aos atletas. Para ela, quem vence com a aprovação é o esporte. Leila falou sobre os efeitos que a suspensão de atividades causou no país (Leila Barros) Além das competições internacionais, as competições nacionais e regionais das mais diversas modalidades esportivas, tanto individuais quanto coletivas, foram suspensas ou até mesmo canceladas. Mesmo com a mais recente retomada, os estádios continuam fechados para os torcedores. Esse quadro impacta direta e profundamente na renda das entidades de prática e de administração esportiva e de outras organizações que dão suporte ao ecossistema do esporte. (REP): Para receber o auxílio, os profissionais devem comprovar atuação na área esportiva nos 24 meses anteriores à lei, não ter emprego formal ativo e ter renda per capita de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários. Quem recebe aposentadoria, seguro-desemprego, Bolsa-Atleta ou já recebeu o benefício emergencial não tem direito ao auxílio. A proposta prevê ainda linhas de crédito para pessoas físicas, e micro e pequenas empresas do setor, para fomento de atividades e aquisição de equipamentos, e haverá condições especiais para renegociação de débitos. Como foi modificado pelo Senado, o projeto volta para uma nova votação na Câmara dos Deputados. Da Rádio Senado, Pedro Pincer.

O Senado aprovou nesta quinta-feira (13) uma proposta que destina R$ 1,6 bilhão a ações emergenciais para o setor esportivo, afetado por causa da pandemia de covid-19 (PL 2824/2020). O texto prevê o pagamento de auxílio para atletas e profissionais do setor, renegociação de dívidas de entidades e linhas de crédito para empresários ligados ao esporte, em especial os pequenos. Profissionais do setor esportivo terão direito a três parcelas de auxílio emergencial de R$ 600. O projeto segue para nova votação na Câmara dos Deputados. Acompanhe a reportagem de Pedro Pincer.

TÓPICOS:
Aposentadoria  Auxílio emergencial  Câmara dos Deputados  covid-19  Crédito  Desemprego  Distrito Federal  Emprego  Empresas  Esporte  Micro e Pequenas Empresas  pandemia  pandemia de covid-19  PSB  Salário Mínimo  Senadora Leila Barros  Coronavírus 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo