CAS

Recursos de loterias podem ser destinados a saúde de estados e municípios

02:12Recursos de loterias podem ser destinados a saúde de estados e municípios

Transcrição LOC: PROJETO QUE DESTINA RECURSOS DAS LOTERIAS PARA A ÁREA DE SAÚDE DOS ESTADOS, DO DISTRITO FEDERAL E DOS MUNICÍPIOS ESTÁ NA PAUTA DA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS DESTA QUARTA-FEIRA, DIA 16. LOC: SE APROVADA, A PROPOSTA VAI DAR À SAÚDE UM REFORÇO DE CENTO E QUARENTA MILHÕES DE REAIS POR ANO. REPORTAGEM DE IARA FARIAS BORGES. (Repórter) De autoria do senador Mecias de Jesus, do Republicanos de Roraima, o projeto de lei destina um por cento da arrecadação das loterias para a Saúde dos estados, do Distrito Federal e, por sugestão do relator, senador Irajá, do PSD do Tocantins, também dos municípios. A arrecadação total das loterias, em 2017 e 2018, foi de cerca de catorze bilhões de reais. O que significa que, se o projeto for aprovado e virar lei, a Saúde estadual, distrital e municipal vai ter um reforço de cerca de cento e quarenta milhões de reais todos os anos. O dinheiro será destinado aos fundos de Saúde e não às Secretarias de Saúde, como previa o texto inicial. Depois de aprovado na CAS, a proposta segue para a Comissão de Assuntos Econômicos. Também está na pauta da comissão, os projetos que permite o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço para a compra de um segundo imóvel. O senador Flávio Arns, da Rede Sustentabilidade do Paraná, defendeu ainda a inclusão na proposta da correção dos rendimentos do FGTS de uma forma mais justa. (Flávio Arns) “É um patrimônio do trabalhador. E os rendimentos desse Fundo de Garantia do Tempo de Serviço são inferiores àquilo que a Poupança oferece para o poupador da Poupança. Em outras palavras, existe uma apropriação indevida do Poder Público em relação ao patrimônio do trabalhador”. (Repórter) Se aprovado, o texto segue para a Câmara dos Deputados. Também estão entre os 19 itens da pauta da CAS os projetos de lei que permite a laqueadura logo após o parto ou aborto, inclusive na mesma internação hospitalar; o que garante aos pais de atletas adolescentes a dispensa do trabalho, sem prejuízo do salário, para acompanhar seus filhos em competições esportivas; e o que exige advertência em rótulos sobre a existência de ingredientes cancerígenos na composição do produto. - PL 3.709/2019 - PL 2.967/2019 - PLS 107/2018 - PL 3.966/2019 - PLS 510/2017

Projeto que destina 1% da arrecadação das loterias à saúde estadual, distrital e municipal (PL 3.709/2019) está na pauta da Comissão de Assuntos Sociais (CAS) desta quarta-feira (16). Se aprovado e virar lei, o projeto do senador Mecias de Jesus (Republicanos-RR), poderá reforçar a Saúde em R$ 140 milhões todo ano. Também estão entre os 19 itens da pauta da CAS os projetos que permite o saque o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para a compra de um segundo imóvel (PL 2.967/2019); o que libera a realização da laqueadura no período imediatamente após um parto ou um aborto, inclusive na mesma internação hospitalar (PLS 107/2018); o que garante aos pais de atletas adolescentes a dispensa do trabalho sem prejuízo do salário para acompanhar seus filhos em competições esportivas (PL 3.966/2019); e o que exige advertência em rótulos sobre a existência de ingredientes cancerígenos na composição do produto (PLS 510/2017). Reportagem, Iara Farias Borges.

TÓPICOS:
Aborto  Adolescentes  Câmara dos Deputados  CAS  Comissão de Assuntos Econômicos  Comissão de Assuntos Sociais  Distrito Federal  Estados  FGTS  Municípios  Paraná  PSD  Rede  Rede Sustentabilidade  Roraima  Saúde  Senador Flávio Arns  Senador Irajá  Senador Mecias de Jesus  Sustentabilidade  Tocantins  Trabalho 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo