Proposta

Projeto estabelece a obrigatoriedade do pagamento de INSS para estagiários

02:05Projeto estabelece a obrigatoriedade do pagamento de INSS para estagiários

Transcrição LOC: OS ESTAGIÁRIOS PODERÃO SER OBRIGADOS A CONTRIBUIR COM A PREVIDÊNCIA SOCIAL. LOC: UM PROJETO COM ESTE OBJETIVO PODE SER VOTADO NESTA QUARTA-FEIRA PELA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS. REPÓRTER GEORGE CARDIM. (Repórter) A atual legislação permite o pagamento facultativo do INSS, com uma alíquota de 20% sobre o salário mínimo, para estudantes, donas de casa e síndicos, por exemplo. O projeto da senadora Rose de Freitas, do PMDB do Espírito Santo, torna obrigatória a contribuição para os alunos que fazem estágio remunerado e para os universitários em residência médica. O relatório do senador José Pimentel, do PT do Ceará, estabelece uma alíquota de 5% do valor da bolsa recebida pelo estagiário, sem contar os auxílios transporte e alimentação. Com a inscrição, o segurado passa a contar com alguns direitos previstos aos demais trabalhadores, como os auxílios doença e acidente. A senadora argumentou que a maioria dos estudantes não sabe que pode pagar o INSS e justificou que a iniciativa é importante para garantir a aposentadoria no futuro e o financiamento da Previdência Social. Rose de Freitas lembrou que as propostas de Reforma da Previdência em debate no Congresso Nacional chegam a prever que os trabalhadores contribuam por 40 anos para receber a aposentadoria integral. (Rose de Freitas) “Nós queremos que este tempo seja contado também. Com tantas modificações que tem hoje a Previdência, com as propostas que aí estão, com as dificuldades que a Previdência passa e com a dificuldade que passará o aposentado. Não pode se tirar do tempo de trabalho de uma pessoa, e o estágio é um trabalho remunerado. Portanto, ele deve entender que aquele estagiário presta serviço muitas vezes igual a um funcionário, ele deveria pagar para usufruir amanhã deste tempo que ele dedicou a este estágio remunerado” (Repórter) A proposta deve ser analisada pela Comissão de Assuntos Sociais e, se aprovada, segue para a Câmara dos Deputados. PLS 93/2017

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) pode votar nesta quarta-feira (8) o projeto (PLS 93/2017) da senadora Rose de Freitas (PMDB-ES) que estabelece o pagamento do INSS para os alunos que fazem estágio remunerado e residência médica. A atual legislação permite a contribuição facultativa, com uma alíquota de 20% sobre o salário mínimo, para estudantes, donas de casa e síndicos, por exemplo. O relatório do senador José Pimentel (PT-CE) especifica uma alíquota de 5% do valor da bolsa recebida pelo estagiário, sem contar auxílio-transporte e auxílio-alimentação. Com a inscrição, o segurado passa a contar com alguns direitos previstos aos demais trabalhadores, como os auxílios doença e acidente. A senadora Rose de Freitas justificou que a iniciativa é importante para garantir a aposentadoria no futuro e o financiamento da Previdência Social.

TÓPICOS:
Aposentadoria  Câmara dos Deputados  CAS  CE  Ceará  Comissão de Assuntos Sociais  Congresso Nacional  Espírito Santo  Estágio remunerado  INSS  PMDB  Previdência  PT  Reforma da Previdência  Salário Mínimo  Senadora Rose de Freitas  Senador José Pimentel  Trabalho 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11