Votações

Plenário aprova projeto que incentiva produção de café de qualidade

02:18Plenário aprova projeto que incentiva produção de café de qualidade

Transcrição LOC: PLENÁRIO DO SENADO APROVA PROJETO QUE VAI INCENTIVAR A PRODUÇÃO DE CAFÉ DE QUALIDADE. LOC: ENTRE AS NOVIDADES ESTÃO A CERTIFICAÇÃO E LINHAS DE FINANCIAMENTO PARA OS CAFEICULTORES. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN TÉC: O Brasil é o maior produtor de café do mundo. Somente neste ano, a safra deverá superar 50 milhões de sacas. Mais da metade da produção é exportada. No País, se destacam dois tipos: o arábica, que representa 85%, e o conillon ou robusta, 15%. Aprovada pelo Senado, a Política Nacional de Incentivo à Produção de Café de Qualidade prevê diversas ações. Entre elas estão a sustentabilidade ambiental, econômica e social da produção e dos produtores; o desenvolvimento tecnológico da cafeicultura; o aproveitamento da diversidade cultural, ambiental de solos e de climas do País para a produção de cafés especiais e de qualidade superior, a valorização dos cafés brasileiros e o acesso a mercados de cafés especiais e de qualidade. O projeto estabelece ainda que os cafeicultores poderão receber créditos para a produção, industrialização e comercialização; capacitação gerencial e formação de mão de obra qualificada; além das certificações de origem, social e de qualidade dos produtos. A senadora Rose de Freitas, do Podemos do Espírito Santo, destacou que os pequenos agricultores terão incentivo para uma produção certificada. (Rose) É isso que nós estamos querendo, que não seja mais só nós temos terra para plantar café, todo mundo planta café, e aí não tem a preocupação de que esse plantio para você melhorar mais e mais e a gente ter o melhor preço agregado à qualidade do café. REP: O senador Antonio Anastasia, do PSDB de Minas Gerais, o maior estado produtor de café no País, ressaltou que o projeto vai resultar numa produção melhor avaliada no mercado internacional. (Anastasia) Precisamos ter no café brasileiro o que já ocorre nos outros países, que é um café que custa mais caro. É claro que temos sacas de café de R$ 70 mil. Isso não é a regra. A regra é de fato preço médio de R$ 400. Quanto mais investimentos em qualificação, certificação e profissionalização dos nossos produtores, teremos cafés “premium”, que são mais caros e dão valor agregado maior à nossa produção. REP: Aprovado pelo Senado com mudanças, o projeto volta à Câmara dos Deputados. Da Rádio Senado, Hérica Christian PLC 41/2017

Aprovada pelo Senado, a Política Nacional de Incentivo à Produção de Café de Qualidade prevê o desenvolvimento tecnológico e linhas de financiamento. A senadora Rose de Freitas (Podemos-ES) destacou que os pequenos agricultores terão incentivo para uma produção certificada. Já o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), ressaltou que o projeto vai resultar numa produção melhor avaliada no mercado internacional. As informações são da repórter da Rádio Senado, Hérica Christian.

TÓPICOS:
Câmara dos Deputados  Desenvolvimento  Espírito Santo  Investimentos  Minas Gerais  Plenário do Senado  Podemos  Política  PSDB  Senador Antonio Anastasia  Senadora Rose de Freitas  Sustentabilidade 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo