Covid-19

Oposição vai tentar derrubar vetos ao projeto que ampliava o auxílio emergencial

02:43Oposição vai tentar derrubar vetos ao projeto que ampliava o auxílio emergencial

Transcrição LOC: OPOSIÇÃO TENTARÁ DERRUBAR VETO AO PROJETO QUE AMPLIAVA O AUXÍLIO EMERGENCIAL PARA MAIS DE SETENTA CATEGORIAS PROFISSIONAIS. LOC: VICE-LÍDER DO LÍDER DO GOVERNO ARGUMENTA QUE NÃO HÁ RECURSOS SUFICIENTES PARA ESTENDER O PAGAMENTO. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN TÉC: O presidente Jair Bolsonaro vetou a ampliação do auxílio emergencial de R$ 600 para mais de 70 categorias. Ele também impediu a cumulatividade do benefício com outros pagos pelo governo, a exemplo do Bolsa-Família. Um dos autores do projeto, senador Randolfe Rodrigues, da Rede Sustentabilidade do Amapá, afirmou que a decisão do governo piora a situação de milhares de trabalhadores. (Randolfe) O senhor Jair Bolsonaro trouxe alguns vetos covardes. Vetou cumular o bolsa família com os demais benefícios. Vetou todas as categorias que tiveram suas atividades econômicas impactados pela pandemia, como é o caso de taxistas, mototaxistas, motoristas de aplicativos, caminhoneiros, pescadores e tantas outras. REP: Um outro autor, senador Alessandro Vieira, do Cidadania de Sergipe, avisou que o veto será derrubado. (Alessandro) Os vetos presidenciais para esse projeto são excessivos e acabam jogando cidadãos brasileiros na miséria justamente no seu momento de maior necessidade. Nos parece ser um equívoco do presidente Bolsonaro e da sua equipe e deverá ser corrigido pela votação no próprio Congresso Nacional com a derrubada dos vetos. REP: O relator, senador Esperidião Amin, do PP de Santa Catarina, defendeu a edição de uma medida provisória para o pagamento do auxílio emergencial aos profissionais impedidos de trabalhar por conta da pandemia. (Amin) Eu acho que esse veto vai ter que ser reparado com uma Medida Provisória negociada com o Congresso Nacional. Ou seja, há categorias que não estão atendidas e que deveriam ser atendidas, por exemplo, os profissionais de educação física enquanto as academias não são abertas. Como é que a gente está vivendo? REP: Já o vice-líder do governo, senador Chico Rodrigues, do Democratas de Roraima, argumentou que não há recursos para ampliar o auxílio emergencial, que na primeira parcela atendeu a mais de 5 milhões de pessoas. (Chico) O presidente vetou com a justificativa de que o Congresso não indicou as fontes e a origem dos recursos, além da inconstitucionalidade porque beneficia algumas profissões e exclui outras tantas. E isso é um crime de responsabilidade. Em um segundo momento, o Congresso Nacional deve discutir o acordo para derrubar o veto, o que será uma discussão tensa em função da situação fiscal do país. Não tem dinheiro. REP: O presidente Bolsonaro não vetou o auxílio emergencial para mães adolescentes nem a suspensão do pagamento do FIES por até quatro meses. Mas deixou de fora os pais solteiros, a proibição da suspensão do pagamento de benefícios sociais e previdenciários e a participação de fintechs, ou bancos por aplicativo, no repasse do benefício. Da Rádio Senado, Hérica Christian.

Um dos autores do projeto que ampliava o auxílio emergencial, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), considerou covardes os vetos presidenciais ao pagamento de R$ 600 para mais de 70 categorias profissionais. O outro autor, senador Alessandro Vieira (Cidadade-SE), anunciou que os vetos poderão ser derrubados. Já o relator, senador Esperidião Amin (PP-SC), defendeu a edição de uma medida provisória para especificar as categorias aptas a receberem a ajuda de R$ 600 por estarem impedidas de trabalhar em decorrência do novo coronavírus. Mas o vice-líder do governo, senador Chico Rodrigues (DEM-RR), argumentou que não há dinheiro para a ampliação do benefício já pago a mais de 5 milhões de pessoas. O presidente Jair Bolsonaro não vetou o pagamento para mães adolescentes nem a suspensão das parcelas do FIES. As informações são da repórter Hérica Christian.

TÓPICOS:
Adolescentes  Amapá  Bancos  Bolsa Família  Bolsonaro  Cidadania  Congresso Nacional  Coronavírus  Crime de responsabilidade  DEM  Educação  Família  Fies  Medida Provisória  Oposição  pandemia  PP  Profissões  Rede  Rede Sustentabilidade  Roraima  Santa Catarina  Senador Alessandro Vieira  Senador Chico Rodrigues  Senador Esperidião Amin  Senador Randolfe Rodrigues  Sergipe  Sustentabilidade  Vetos  covid-19 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo