Relações Exteriores

CRE aprova indicações de embaixadores brasileiros no Paraguai e no Marrocos

Senadores da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado (CRE) aprovaram as indicações de embaixadores brasileiros no Paraguai e no Marrocos. Segundo o senador Nelsinho Trad (PSD – MS), estado que faz fronteira com o Paraguai, uma das preocupações da embaixada brasileira no Paraguai deve ser a grande quantidade de estudantes brasileiros de medicina no país vizinho. Os nomes de Júlio Glinternick, indicado para a embaixada no Marrocos e de Flávio Soares Damico, para a embaixada no Paraguai, serão agora analisados pelo Plenário. A reportagem é de Rodrigo Resende, da Rádio Senado. Ouça o áudio com mais informações.

27/06/2019, 13h38 - ATUALIZADO EM 27/06/2019, 14h31
Duração de áudio: 02:05
Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) realiza sabatina de indicados para chefe de missão diplomática.

Mesa:
indicado para exercer o cargo de embaixador do Brasil junto à República do Paraguai, Flávio Soares Damico;
indicado para exercer o cargo de embaixador do Brasil junto ao Reino do Marrocos, Julio Glinternick Bitelli;
presidente da CRE, senador Nelsinho Trad (PSD-MS); 
vice-presidente da CRE, senador Marcos do Val (Cidadania-ES).

Foto: Pedro França/Agência Senado
Foto: Pedro França/Agência Senado

Transcrição
LOC: SENADORES DA COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES APROVARAM AS INDICAÇÕES DE EMBAIXADORES BRASILEIROS NO PARAGUAI E NO MARROCOS. LOC: OS NOMES DE JÚLIO GLINTERNICK E FLÁVIO SOARES DAMICO SERÃO AGORA ANALISADOS PELO PLENÁRIO. A REPORTAGEM É DE RODRIGO RESENDE: (Repórter) Júlio Glinternick Bitelli, indicado para representar o Brasil no Marrocos, defendeu a diversificação do comércio nacional com o país africano. Mas o embaixador revelou que uma preocupação deve ser a utilização de brasileiros como mulas do tráfico internacional de drogas. (Júlio – 19”): 300 brasileiros é a colônia brasileira no Marrocos, mas esse voo diário acaba trazendo um efeito colateral indesejado infelizmente que é muitos brasileiros usados como mulas no tráfico de drogas. Com isso nós temos hoje no Marrocos 40 brasileiros presos. (Repórter) Flávio Soares Damico, indicado para ser embaixador do Brasil no Paraguai, destacou que os países apresentam uma relação comercial muito próspera: (Flávio Soares Damico) O intercâmbio comercial Brasil-Paraguai alcançou 4,1 bilhões de dólares no ano de 2018 com superávit de 1,8 bilhão para o Brasil. Esses são os dados no nosso ministério da economia mas eles não incorporam o comércio de fronteira que é muito intenso, e também as importações de energia por parte de Itaipu, a parcela não consumida da energia paraguaia que é recomprada pelo Brasil. Isso acabaria levando o comércio bilateral a uma situação de quase equilíbrio. (Repórter) O senador Nelsinho Trad, do PSD de Mato Grosso do Sul, estado que faz fronteira com o Paraguai, apontou que uma das preocupações da embaixada brasileira no Paraguai deve ser a grande quantidade de estudantes brasileiros de medicina no país vizinho: (Nelsinho Trad) 10 mil estudantes brasileiros estudando medicina do outro lado como a gente diz. Sei que esse é um assunto que deve ser conduzido pelo ministério da educação e ministério da Saúde pra que possa empreender as provas revalidas a esses formados, mas com certeza vai ser uma demanda que a embaixada no Paraguai vai ter a esses estudantes brasileiros. (Repórter) Duas novas pontes devem ser construídas entre o Brasil e o Paraguai a partir deste ano. Uma na cidade paranaense de Foz do Iguaçu e outra na cidade de Porto Murtinho, em Mato Grosso do Sul. PROJETOS: MSGs 25 e 27/2019

Ao vivo
00:0000:00