Comissões

CPI da Chapecoense aprova convocação de presidente da CBF

01:46CPI da Chapecoense aprova convocação de presidente da CBF

Transcrição LOC: A CPI QUE TRATA DA SITUAÇÃO DAS VÍTIMAS E FAMILIARES DO ACIDENTE DA CHAPECOENSE APROVOU A CONVOCAÇÃO DO PRESIDENTE DA CBF, ROGÉRIO CABOCLO. LOC: OS PARLAMENTARES DEFINIRAM NESTA TERÇA-FEIRA O PLANO DE TRABALHO PARA 2020, COMO INFORMA A REPÓRTER LARA KINUE. TÉC: Três anos após o acidente que vitimou 71 dos 77 tripulantes do avião que transportava jogadores, comissão técnica e a diretoria da Associação Chapecoense de Futebol, muitas famílias ainda disputam judicialmente o direito de receber a indenização. Durante aprovação do Plano de Trabalho para 2020, a Comissão Parlamentar de Inquérito que apura problemas no pagamento das indenizações decidiu que o trabalho será dividido em duas etapas. Serão feitas nove rodadas de oitivas e discussões. Em seguida, os parlamentares vão analisar documentos e o relatório. Também foi aprovada a convocação do presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Rogério Caboclo. A CPI, presidida pelo senador Jorginho Mello, do PL de Santa Catarina, e com relatoria do senador Izalci Lucas, do PSDB do Distrito Federal, visa esclarecer os fatos e responsabilizar os envolvidos. Jorginho Melo lamentou a omissão dos governos da Bolívia e da Colômbia. (Jorginho Mello) Como não teve sensibilidade e nem interesse, até humano, por parte das companhias de seguro, do governo da Bolívia e da Colômbia, nós resolvemos instalar, porque? Porque chega de sofrimento das famílias. As famílias já sofreram demais, e até hoje estão sendo enroladas pelas companhias de seguro. (REP) Até o momento, 23 das 71 famílias aceitaram receber um fundo humanitário criado pelas seguradoras envolvidas, no valor de 225 mil dólares, cerca de 915 mil reais. Ao assinarem este acordo, os parentes das vítimas abriram mão de poder processar eventuais responsáveis pela tragédia no futuro. A CPI terá o prazo de 180 dias para a conclusão dos trabalhos. O prazo final para a deliberação do relatório é 3 de agosto de 2020. Com supervisão de Maurício de Santi, da Rádio Senado, Lara Kinue.

A CPI da Chapecoense votou o Plano de Trabalho nesta terça-feira (17). Serão feitas nove rodadas de oitivas e discussões. Em seguida, os parlamentares vão analisar documentos e o relatório. Também foi aprovada a convocação do presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Rogério Caboclo. A CPI, presidida pelo senador Jorginho Mello, do PL de Santa Catarina, e com relatoria do senador Izalci Lucas, do PSDB do Distrito Federal, visa esclarecer os fatos e responsabilizar os envolvidos.  O prazo final para a deliberação do relatório é 3 de agosto de 2020. A reportagem é de Lara Kinue, da Rádio Senado.

TÓPICOS:
Bolívia  CBF  Colômbia  Comissão Parlamentar de Inquérito  CPI  Distrito Federal  Futebol  PSDB  Santa Catarina  Senador Izalci Lucas  Senador Jorginho Mello  Trabalho  Comissões 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo