Notícias

Anvisa reduziu filas para certificação de medicamentos, afirma diretor

O diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Jarbas Barbosa da Silva Júnior apresentou o balanço anual de atividades da agência na Comissão de Assuntos Sociais (CAS). Segundo ele, em 2017, foram concedidos 784 registros de medicamentos, produtos biológicos e insumos farmacêuticos. A presidente da comissão, senadora Marta Suplicy (MDB-SP) elogiou a celeridade no registro  e a diminuição das filas para análise de tratamentos para doenças raras. Mais detalhes no áudio da repórter Marciana Alves, da Rádio Senado.

04/07/2018, 19h24 - ATUALIZADO EM 04/07/2018, 19h24
Duração de áudio: 02:16
Foto: Pedro França/Agência Senado

Transcrição
LOC: A ANVISA REDUZIU A FILA PARA CERTIFICAÇÃO DE MEDICAMENTOS E O TEMPO DE ANÁLISE DOS TRATAMENTOS PARA DOENÇAS RARAS. LOC: A AFIRMAÇÃO É DO PRESIDENTE DA AGÊNCIA, QUE APRESENTOU O BALANÇO ANUAL DE ATIVIDADES NA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS. REPÓRTER MARCIANA ALVES: (Repórter) A Anvisa concedeu mais de mil registros de produtos para saúde, como materiais, equipamentos médicos, ou itens para diagnóstico in vitro, de acordo com o balanço anual de atividades de 2017. Segundo o diretor-presidente do órgão, Jarbas Barbosa da Silva Júnior, a atuação da Agência está baseada em um planejamento estratégico, que possibilitou a redução nas filas para a certificação e o tempo de análise para tratamentos de doenças raras. Jarbas também destacou a liberação de 784 registros de remédios, produtos biológicos e insumos farmacêuticos: (Jarbas Barbosa) Produtos, todos eles ultra inovadores, que possibilitam o acesso da população a alternativas que não haviam, destaco, a Atrofia Muscular Espinhal, por exemplo, o Brasil passou a contar, no ano passado com uma opção terapêutica para essa doença gravíssima, que antes não havia nenhuma. (Repórter) Autora do pedido de audiência pública para a exposição do balanço anual de atividades, a presidente da Comissão de Assuntos Sociais, senadora Marta Suplicy, do MDB de São Paulo, elogiou a celeridade no registro de medicamentos e a internacionalização das atividades da Anvisa: (Marta Suplicy) O que mais me impactou foi a aceleração que deu na Anvisa. Pressão ou não pressão, colaboração ou não, a Anvisa mudou. Ela realmente deu um salto de rapidez. (Repórter) Já senadora Ana Amélia, do PP gaúcho, adiantou que pretende apresentar um projeto para atualizar a legislação vigente e melhorar o desempenho da Agência, que além da saúde, também regula itens como, alimentos, cosméticos e produtos de limpeza: (Ana Amélia) Então, eu queria fazer uma depuração, uma limpeza de todas essas coisas que tem que ser tiradas da legislação e que hoje estão desatualizadas. As coisas que estão desatualizadas e que impedem, do ponto de vista legal, avanços que são benéficos para a sociedade. (Repórter) Em 2017, a Agência também concedeu o registro de três produtos biossimilares para tratamento de doenças como câncer de mama, artrite reumatoide e diabetes. Com supervisão de Maurício de Santi, da Rádio Senado, Marciana Alves.

Ao vivo
00:0000:00