21 de Setembro é o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência — Rádio Senado
Pessoas com deficiência

21 de Setembro é o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência

21 de Setembro é o dia de luta das pessoas com deficiência. O presidente da Subcomissão da Pessoa com deficiência, Flávio Arns (Podemos-PR), destacou que esse é um grupo diverso, com necessidades específicas. Estudantes da classe especial do Centro de Ensino Fundamental 19 da Ceilândia reforçam um pedido nesta data: respeito.

20/09/2022, 12h14 - ATUALIZADO EM 20/09/2022, 12h15
Duração de áudio: 01:40
Getty Images/iStockphoto/direitos reservados

Transcrição
21 DE SETEMBRO É O DIA NACIONAL DE LUTA DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA. PESQUISA NACIONAL DE SAÚDE DE 2019 APONTA QUE OITO POR CENTO DA POPULAÇÃO POSSUEM ALGUMA FORMA DE DEFICIÊNCIA. REPÓRTER RODRIGO RESENDE. Estudantes CEF 19 Ceilândia – A gente quer é respeito! Os estudantes da classe especial do Centro de Ensino Fundamental 19 de Ceilândia sabem na ponta da língua o que as pessoas com deficiência precisam: respeito. 21 de setembro é o dia de luta das pessoas com deficiência. Luta por respeito, reconhecimento, educação e recursos e políticas públicas. É o que ressalta o presidente da subcomissão da pessoa com deficiência, senador Flávio Arns, do Podemos do Paraná. Flávio Arns – É um dia importante, necessário de conscientização, sensibilização sobre os direitos, as chances, as oportunidades para as pessoas com deficiência, suas famílias e os profissionais que trabalham com esse grupo, que é um grupo com uma diversidade muito grande. E é uma parcela da população que chega, conforme estimativas, a 20 milhões, 30 milhões de brasileiros. Então, é uma luta de todos nós. No Senado, diversos projetos em debate têm o objetivo de garantir direitos às pessoas com deficiência. Um deles, do senador Mecias de Jesus, do Republicanos de Roraima, garante atendimento médico prioritário para pessoas com deficiência mental. A senadora Ivete da Silveira, do MDB de Santa Catarina, apresentou uma proposta para que o laudo de diagnóstico do transtorno do espectro autista tenha validade indeterminada. E é sempre bom reforçar o pedido dos estudantes da classe especial do CEF 19 da Ceilândia. Estudantes CEF 19 Ceilândia – A gente quer é respeito! Da Rádio Senado, Rodrigo Resende.

Ao Vivo

Não é usuário? Cadastre-se.

Ao vivo
00:0000:00