Ir para conteúdo principal
Senado aprova 34 indicações para postos diplomáticos

O Senado Federal aprovou nesta semana 32 indicados para chefiar embaixadas brasileiras mundo afora. Além disso, foram aprovados dois nomes para representar o país em organismos internacionais.

Nesta quarta-feira (23), foram 24 indicações aprovadas. Na terça-feira (22), os senadores já haviam aprovado outras 10 indicações da área diplomática. As embaixadas que tiveram os novos chefes confirmados nesta semana configuram 16% das quase 200 representações diplomáticas do Brasil. Com o esforço concentrado do Senado, teve fim um longo período de espera para embaixadas brasileiras ao redor do mundo. Vários dos embaixadores chefiarão representações em mais de um país.

— Nas sessões desta semana, seguramente, passaremos muitas horas cumprindo o nosso dever de deliberar a respeito das autoridades que nos foram submetidas — disse o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, ao iniciar as votações na terça-feira, lembrando que no caso desse tipo de votação, a Constituição determina voto secreto.

Foram confirmados chefes das missões diplomáticas do Brasil nos seguintes países: África do Sul, Angola, Argentina, Benim, Botsuana, Burkina Faso, Cabo Verde, Chile, Congo, Costa do Marfim, Dinamarca, Estados Unidos, Estônia, Filipinas, Geórgia, Guiné, Irã, Iraque, Irlanda, Israel, Kuwait, Líbano, Mali, Myanmar, Nepal, Países Baixos, Senegal, Suriname, Timor-Leste, Trinidad e Tobago, Ucrânia e Zâmbia.

Também foram aprovados um indicado para a Organização Internacional de Aviação Civil (OACI) e outro para a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

As sessões deliberativas foram realizadas de maneira semipresencial, ou seja, senadores puderam participar presencialmente no Plenário do Senado, com todas as medidas de segurança sanitária, ou virtualmente. Mas só os senadores que foram ao Senado puderam votar, já que a votação de autoridades requer voto secreto dos senadores. Houve votação até por sistema drive thru.

Os senadores Paulo Rocha (PT-PA), Zenaide Maia (Pros-RN), Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB), Jayme Campos (DEM-MT) e Marcos Rogério (DEM-RO) participaram presencialmente das votações e falaram à Agência Senado. Zenaide lamentou que somente duas diplomatas estavam entre os indicados pelo presidente da República. Veneziano aplaudiu não só a aprovação dos embaixadores, mas também de indicados para o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e Superior Tribunal Militar (STM). 

Clique abaixo para saber mais sobre cada um dos países nos quais as representações brasileiras terão novos chefes. E também para saber um pouco mais sobre os indicados pelo Poder Executivo para exercer o cargo de embaixador do Brasil ao redor do mundo.

mapa  ÁFRICA DO SUL 

mapa  ANGOLA 

mapa  ARGENTINA 

mapa  BENIM 

mapa  BOTSUANA 

mapa  BURKINA FASO 

mapa  CABO VERDE 

mapa  CHILE 

mapa  CONGO 

mapa  COSTA DO MARFIM 

mapa  DINAMARCA 

mapa  ESTADOS UNIDOS 

mapa  ESTÔNIA 

mapa  FILIPINAS 

mapa  GEÓRGIA 

mapa  GUINÉ 

mapa  IRà

mapa  IRAQUE 

mapa  IRLANDA 

mapa  ISRAEL 

mapa  KUWAIT 

mapa  LÍBANO 

mapa  MALI 

mapa  MYANMAR 

mapa  NEPAL 

mapa  PAÍSES BAIXOS 

mapa  SENEGAL 

mapa  SURINAME 

mapa  TIMOR-LESTE 

mapa  TRINIDAD E TOBAGO 

mapa  UCRÂNIA 

mapa  ZÂMBIA 

mapa  AIEA 

mapa  OACI 

Fontes: CIA World Factbook, ONU, Ministério da Economia e Google Maps


Textos: Agência Senado
Design: Claudio Portella
Fotos: Edilson Rodrigues/Agência Senado,
Geraldo Magela/Agência Senado,
Jefferson Rudy/Agência Senado,
Marcos Oliveira/Agência Senado,
Pedro França/Agência Senado,
Roque de Sá/Agência Senado e
Wilson Dias/ABr