Cidadania

05/08/2020

"Desigualdade social gera corrupção", diz o procurador de Justiça Roberto Livianu

Para o procurador de Justiça Roberto Livianu, presidente do Instituto Não Aceito Corrupção, o combate à corrupção passa pelo combate às desigualdades sociais e à implantação de políticas educacionais efetivas. Ele acredita que a Constituição de 1988 traz mecanismos capazes de diminuir as práticas de corrupção, mas que o legislativo deve intensificar o combate criando leis que limitem o abuso de poder e punam a corrupção de menor monta.

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11