Séries Especiais

Escalpelamento: dor e superação nos rios da Amazônia

36:46Escalpelamento: dor e superação nos rios da Amazônia
1ª parte - A história de Francyanny: como as escalpeladas convivem com a dor no corpo e na alma.
06:34
2ª parte - A história de Maria Nazaré: por que o escalpelamento é uma realidade nos rios da Amazônia.
07:12
3ª parte - A história de Mayane: as iniciativas para ajudar as vítimas a lidar com as marcas do acidente.
07:35
4ª parte - A história de Clebson: a prevenção como arma contra o escalpelamento.
07:10
5ª parte - A história de Rosinete: o que ainda falta para que o escalpelamento não faça mais vítimas.
08:15

Cinco relatos dramáticos. Cinco histórias de perseverança para lidar com as marcas de um acidente. Esse é o ponto de partida da reportagem “Escalpelamento: dor e superação nos rios da Amazônia”, produzida pela Rádio Senado numa série de cinco capítulos.

Acidente que ocorre principalmente nos estados do Pará e do Amapá, o escalpelamento é o arrancamento brusco do couro cabeludo (escalpo) depois que os cabelos da vítima se enroscam no eixo do motor do barco. Em alguns casos, o eixo leva outras partes da cabeça, como orelhas e sobrancelhas. Os hospitais da região recebem novos casos todos os anos, apesar das ações de prevenção.

Uma delas é a Lei 11.970, aprovada em 2009 pelo Congresso Nacional e que obriga a instalação de uma cobertura nas partes móveis dos motores das embarcações para proteger os ocupantes. A reportagem também destaca as iniciativas para ajudar as vítimas, como os mutirões de cirurgias plásticas e as casas de apoio para mulheres escalpeladas, que se submetem a um longo tratamento.

*Esta reportagem foi finalista no Prêmio Microfone de Prata da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil e no 24º Prêmio CNT de Jornalismo, ambos em 2017.

TÓPICOS:
Amapá  Amazônia  Congresso Nacional  Estados  História  Pará  Rádio Senado  Reportagem premiada Rádio Senado  Reportagens Premiadas 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo