Reportagem Especial

Ó abre alas: os muitos carnavais

25:01Ó abre alas: os muitos carnavais
O social nas músicas de carnaval
05:00
Paquerar sim, importunar não
05:00
Bloco do sossego
05:01
Brinque, mas se cuide
05:00
Vai começar a festa
05:00

Em cinco partes, ‘Ó abre alas’ mostra as muitas faces

da maior festa popular brasileira

O carnaval é uma festa democrática, que toma e colore as ruas de centenas de cidades pelo Brasil. O feriado mais animado do país tem festas para todos os gostos. E este é o tema da reportagem especial “Ó abre alas: os muitos carnavais”, produzida pela Rádio Senado.

As mensagens sociais e histórias que dominam as marchinhas; o recado claro do “Não é não”; os cuidados com a saúde e a segurança; as escolas de samba, os apaixonados pelo axé e pelo frevo e até os que preferem o descanso, o retiro e a meditação são os temas abordados no programa que vai ao ar de 17 a 21 de fevereiro.

Desde 2018, a importunação sexual é crime tipificado em lei. A pena prevista é de um a cinco anos de reclusão. Uma das representantes da bancada feminina no Senado, a senadora Zenaide Maia (Pros-RN), diz que, além do rigor na legislação, é preciso mais consciência das pessoas sobre assédio e importunação: “Carnaval é cultura, é alegria, vamos ajudar a conscientizar o folião para que todos e todas possam brincar sem sofrer assédio”.

Mas os cuidados vão além. Alguns deles são essenciais para evitar problemas mais graves, como uma infecção sexualmente transmissível. Coordenadora da Vigilância das Infecções Sexualmente Transmissíveis do Ministério da Saúde, Angélica Miranda explica que a preocupação das autoridades públicas aumenta nos dias de folia por conta do uso de bebidas alcóolicas: “É muito comum ficar focado mais na folia, na diversão, em novos relacionamentos. Ainda tem o aumento do consumo de bebida alcóolica, o que diminui a percepção do indivíduo ao risco que ele está correndo”.

A dimensão lúdica e extrovertida do carnaval faz parte da identidade nacional. Mas alguns grupos preferem buscar alternativas à festa tradicional. Segundo o médico Marco Antonio Brasil, chefe do Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal da UFRJ, o feriado é uma espécie de controle do tempo: “Hoje, a sociedade atual vive uma tirania do tempo. E esse afastamento serve para muitas pessoas vivenciarem esse momento em que o tempo passa a ficar ao seu serviço, sem se preocupar mais com horário”.

A reportagem especial “Ó abre alas: os muitos carnavais” conta com cinco episódios de cinco minutos divididos em:

- O social nas músicas de carnaval

- Paquerar sim, importunar não

- Bloco do sossego

- Brinque, mas se cuide

- Vai começar a festa

TÓPICOS:
Cidades  Cultura  Escolas  Medicina  Ministério da Saúde  PROS  Saúde  Samba  Segurança  Senadora Zenaide Maia 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo